João Pessoa
Feed de Notícias

Rede Estadual de Ensino promove intercâmbio entre escolas para troca de experiência dos alunos  

sexta-feira, 29 de julho de 2016 - 19:34 - Fotos: 

Escolas da rede estadual de ensino estão realizando intercâmbios entre alunos para que eles conheçam a realidade de outras unidades e possam compartilhar experiências positivas. Nesta semana, os estudantes da Escola Padre Jerônimo Lauwen, de Santa Luzia, foram à Escola Professor Lordão, em Picuí. Na semana passada, foram os alunos da Escola Isaura Fernandes, em Itapororoca, que visitaram a Escola indígena Akajutibiro, em Baía da Traição. A iniciativa deve continuar pelos próximos meses e ser realizada por outras unidades das 14 Gerências Regionais de Educação (GREs).

No intercâmbio desta semana, entre os dias 24 e 26, os alunos do curso de mineração da Escola Padre Jerônimo Lauwen, de Santa Luzia, que integra a 6ª GRE, participaram da I Semana de Arqueologia de Picuí. O evento foi promovido pelos professores e alunos da Escola Professor Lordão, de Picuí, que faz parte da 4ª GRE, em parceria com membros da Associação Trilhas na Caatinga, por meio do projeto “Arqueologia, um passado ameaçado”.

A programação contou com atividades práticas, a exemplo de visita aos sítios arqueológicos Pedra D’água e Cachoeira do Pedro. Além disso, o evento teve defesa de projetos de pesquisa, minicursos e várias palestras. Na Escola Professor Lordão, os alunos participaram de oficinas, como as de pintura rupestre em pedra cariri e de pintura rupestre em mural.

A participação dos alunos de Santa Luzia na Semana de Arqueologia de Picuí serviu de oportunidade para divulgação, reflexão e discussão sobre ensino e pesquisa, a fim de que os estudantes pudessem adquirir e compartilhar conhecimentos sobre arqueologia com os estudantes de Picuí.

Baía da Traição – Na semana passada, os alunos da Escola Isaura Fernandes, em Itapororoca, que pertence à 14ª GRE, visitaram a Escola indígena Akajutibiro, em Baía da Traição, na mesma GRE. A iniciativa faz parte da política de valorização da cultura indígena, como forma de assegurar os direitos à educação diferenciada aos povos indígenas e à defesa de suas línguas, conhecimentos e processos pedagógicos próprios.