João Pessoa
Feed de Notícias

Rede Estadual de Ensino planeja atividades do projeto “Se Sabe de Repente” para 2016

terça-feira, 2 de fevereiro de 2016 - 16:23 - Fotos: 

Alunos das escolas estaduais que participam do projeto “Se Sabe de Repente” estão se organizando para as atividades de 2016. A iniciativa, do Governo da Paraíba, por meio da Secretaria de Estado da Educação (SEE), visa o desenvolvimento dos estudantes como coordenadores de eventos, debates, campanhas, gincanas, entre outras ações.

Este ano, 80 escolas participam do projeto, que trabalha também a interação dos alunos com professores e toda a comunidade escolar.

Na Escola Estadual Compositor Luis Ramalho, em Mangabeira 1, em João Pessoa, o estudante Rivaldo Ferreira Júnior destaca as ações feitas em 2015, que servem de estímulo para o planejamento deste ano: “Um dos eventos que organizamos, no ano passado, tratou da conscientização do Outubro Rosa e Novembro Azul, destacando a importância da prevenção do câncer de mama e de próstata. Outra ação importante foi à reativação do grêmio estudantil, que intitulamos de ‘Revolucionários”, disse o aluno, que se tornou presidente do grêmio.

A professora Ana Betânia Nascimento, articuladora do projeto na escola Luis Ramalho, ressaltou a parceria com os alunos de forma positiva. “A colaboração dos estudantes foi fundamental para que ações da escola pudessem ser realizadas com mais determinação”, disse. A aluna Êmily Nascimento, que concluiu o ensino médio, ano passado, gostou tanto do projeto que pretende continuar com as atividades, mesmo fora da unidade de ensino. “Vou cursar Marketing numa universidade de João Pessoa, este ano, mas quero continuar a participar do ‘Se Sabe de Repente’”, revelou.

Na Escola Estadual Padre Hildon Bandeira, que fica no bairro da Torre, também em João Pessoa, a articuladora Mara Gondim trabalhou com alunos como o jovem Emanuel Barbosa, que está no 2º ano do ensino médio. O estudante é presidente do grêmio “Nelson Mandela”, que foi criado, por meio do projeto “Se Sabe de Repente”. “Essa é uma iniciativa que vem para transformar o ambiente escolar. Aprendemos a desenvolver os nossos potenciais, a criar ações estratégicas, que servem para que, nós mesmos, saibamos que a escola é um ambiente de criatividade e interação”, falou ele. 

Outra escola que fez questão de destacar as ações de 2015 e já pensa nas atividades deste ano do projeto “Se Sabe de Repente” é o Colégio da Policia Militar “Estudante Rebeca Cristina Alves Simões”, que também fica no bairro de Mangabeira. Segundo a professora, que atua como articuladora do projeto, Malba Santos, a iniciativa vem dando tão certo que o desenvolvimento intelectual dos alunos é notório. “Os estudantes que eram tímidos, tinham dificuldade de falar em público ou de apresentar trabalhos de classe, agora estão bem mais desenvoltos”, disse.

Um desses alunos é Wesley Barbosa, que faz o 3º ano do ensino médio e é competidor de atletismo do Colégio. “Antes, eu era muito tímido e isso me prejudicava até com minhas notas nas disciplinas. Depois que eu comecei a participar do “Se Sabe de Repente”, com eventos, debates e campanhas, eu descobri potencialidades, empreendedorismo e fiquei mais ativo. Hoje, minhas notas são bem melhores”, falou.

Gabriel Teodoro, que também faz o 3º ano no Colégio da Polícia Militar, trabalha junto com Wesley no “Se Sabe de Repente”. Segundo ele, em 2015 foram desenvolvidas ações como: a entrega de presentes a comunidades carentes no Dia das Crianças; seminários e atividades culturais que destacaram a importância do Estatuto do Idoso; além de eventos no Dia das Mães, São João e Outubro Rosa etc.

Para o coordenador do “Se Sabe de Repente”, Saulo Monteval, o projeto tem sido um divisor de águas nessas escolas. “Observamos que, depois do projeto, criado em 2013, houve mais união entre alunos e professores, dentro e fora das escolas. Esse foi um fator que se desenvolveu de maneira muito forte ao longo dos anos, com respeito e humanização entre todos os integrantes”, finalizou.