João Pessoa
Feed de Notícias

Gás natural é ampliado para comércio e residências de Campina Grande

quinta-feira, 3 de janeiro de 2013 - 16:20 - Fotos:  José Marques / Secom-PB

Campina Grande, município localizado entre o Alto Sertão e a zona litorânea da Paraíba, será a primeira cidade do interior nordestino a receber, em escala, o gás natural para residências e estabelecimentos comerciais.

O Projeto Borborema, como vem sendo chamado, acaba de ser aprovado pelo Conselho de Administração da Companhia Paraibana de Gás (PBGás), que aprovou o Plano de Investimento da Companhia para os próximos cinco anos. “Esse plano contempla, entre outros investimentos, recursos para a expansão de redes, melhoria operacional e, finalmente, essa obra revolucionária para o município de Campina Grande”, informou o presidente em exercício, David dos Santos Mouta.

“Será um marco para o município e, também, na história da PBGás, desde a construção do gasoduto que liga as duas maiores cidades do Estado”, disse. O gasoduto, inaugurado no ano de 2005, ao longo de sete anos vem atendendo aos setores industriais e automotivos. “Nos últimos anos, o projeto de levar o gás natural para as residências, e também para o comércio, era um sonho da companhia e de muitos campinenses, mas um sonho que será realidade, a partir de 2013”.

A chegada desse empreendimento na cidade, especialmente para as famílias e os comerciantes, se dará através de duas etapas de execução das obras, sendo a primeira entre os anos de 2013 e 2014, perfazendo uma extensão em torno de 7 quilômetros de rede entre os bairros do Catolé e o Shopping Boulevard. A segunda etapa, prevista para os anos seguintes, vai ampliar a rede.

Ao todo, cerca de 10 quilômetros de rede serão implantados até ao final da obra. Os bairros a serem contemplados, em virtude da sua proximidade com o gasoduto da PBGás, compreendem dois bolsões de crescimento imobiliário e demográfico, concentrando um potencial de consumo de gás natural de aproximadamente 1.300 metros cúbicos/dia.

Agora, depois do Plano aprovado pelo Conselho de Administração, o próximo passo da Companhia será a abertura do processo licitatório para o início das obras, previsto para 2013.