João Pessoa
Feed de Notícias

Recursos do Fida beneficiam 31 mil famílias de 55 municípios paraibanos

quarta-feira, 18 de novembro de 2009 - 17:17 - Fotos: 
Com a aprovação, pela Assembléia Legislativa da Paraíba, do pedido do empréstimo de US$ 25 milhões junto ao Fundo Internacional de Desenvolvimento Agrícola (Fida) na terça-feira (17), o Governo do Estado garante investimentos em programas de combate à pobreza rural no Cariri e Seridó, beneficiando 31 mil famílias.

As ações serão desenvolvidas através do Projeto Cariri-Seridó Produtivos e Sustentáveis (Procase), num período de cinco anos. Foi o que informou o secretário do Desenvolvimento Agropecuário e da Pesca (Sedap), Ruy Bezerra Cavalcante Junior.

“As ações beneficiarão populações de 55 municípios compreendendo cinco microrregiões: Cariri Ocidental, Cariri Oriental, Seridó Ocidental, Seridó Oriental e Curimataú Ocidental, abrangendo uma população de 380 mil habitantes. A proposta é gerar 28 mil empregos diretos, equivalente a 24,7% do total dos municípios paraibanos”, garantiu o secretário.

De acordo com ele, um dos principais itens do projeto é o desenvolvimento humano e social, “com intensivo treinamento de mão-de-obra e educação ambiental para preservação da caatinga, de forma que haverá ações para o fortalecimento das organizações de base”.

Ações do projeto – O projeto prevê o treinamento de 8.100 pequenos agricultores, 1.100 pequenos mineiros e 800 artesãos, organizados em 100 associações e 30 cooperativas. Também será ministrada formação técnica, em atividades agrícolas e não agrícolas, para quatro mil jovens, sendo 50% do sexo feminino.

“Os US$ 50 milhões de dólares serão aplicados no desenvolvimento social e humano; desenvolvimento do setor produtivo; combate à desertificação; fortalecimento institucional e outros setores”, disse Ruy Bezerra.

Diretamente, 4.300 produtores de ovinos e caprinos, 1.500 produtores de sisal e 1.000 produtores de caju são beneficiados. Está prevista também a implantação de 300 hortas comunitárias, 1.100 mineradores, 500 artesões de couro e peles caprinas e ovinas, além de 300 rendeiras.

O programa também implantará cinco fábricas de beneficiamento de castanha de caju, cinco plantas de cajuína, uma fábrica-escola de peles de cabras e ovinos. Uma planta de leite de cabra em pó, com capacidade de processamento de 30 litros/dia, e duas plantas de processamento mineral (pergmatitos e quartizitos), também estão previstas no programa.

Qualidade de vida – O secretário-executivo da Pecuária, Newton Marinho, comemorou a aprovação do projeto Fida para o Estado. “O maior beneficiado com estes recursos será o povo da Paraíba, principalmente aquelas pessoas que moram no semi-árido, com a implantação de ações que vão melhorar substancialmente a qualidade de vida”, comemorou.

O secretário-executivo da Pesca, Ronaldo Torres, também está otimista com as ações que vão beneficiar o semi-árido paraibano. “Mesmo com as precárias condições, a região possui potencial econômico e produtivo, tem alto grau de degradação da caatinga e possui populações pobres envolvidas na produção de couro, minerais, leite de cabra e artesanato”, destacou.

Com a aprovação pela Assembléia, o projeto agora será encaminhado às secretarias do Tesouro Nacional e de Assuntos Internacionais do Ministério do Planejamento e, por fim, precisa da autorização do Senado Federal, para em seguida ser assinado o empréstimo internacional entre o Governo e o FIDA. A Secretaria do Planejamento e Gestão (Seplag) será o órgão coordenador do programa e a Sedap ficará como executora.

Fábia Carolino, da Assessoria de Imprensa da Sedap