Fale Conosco

15 de abril de 2015

Recursos do Brasil Sem Miséria mudam vida de agricultor familiar no Cariri



Dois anos depois de ter recebido os recursos do Plano Brasil Sem Miséria, que garantiu a implantação de um projeto de criação de galinha caipira, o agricultor Damião da Costa Tertulino, antes residente no Sítio Balanço, em Serra Branca, no Cariri Paraibano, comemora avanços na sua atividade e melhoria na condição de vida da família. Deixou de trabalhar em terras pertencentes a outras pessoas e comprou um terreno no Sítio Lagoinha, no mesmo município, onde continua com suas atividades.

Ele destaca que o sucesso de suas atividades com a criação de galinha e, agora também com caprinos de leite, se deve ao apoio recebido do Governo do Estado por meio da Emater – PB, empresa integrante da Gestão Unificada Emater/Emepa/Interpa, vinculada à Secretaria de Desenvolvimento da Agropecuária e da Pesca, que oferece toda a orientação técnica e encaminhamento no processo de comercialização.

Considerado pelo extensionistas um agricultor familiar modelo, seja pelo trabalho executado ou pela persistência, e também porque acredita no trabalho que executa, hoje Damião é dono de um sítio onde exercita sua liberdade financeira. O sitio tem menos de um hectare de terra, mas conta com uma infraestrutura que garante executar suas atividades. Tem curral para as cabras e os cabritos, poço artesiano para irrigação da reserva de alimentação do plantel de caprinos e uma pequena horta. No local, o agricultor também já iniciou a construção de aviário para voltar a criar galinhas.

Ele está com um plantel de dez cabras produzindo leite que comercializa dez litros diários ao programa do governo, garantindo uma renda mensal. Damião disse que tudo o que possuía atribuía ao apoio recebido da Emater local, que orientou a buscar os recursos do Brasil Sem Miséria, inicialmente para a criação de galinhas e depois orientando na criação de cabras leiteiras.

“Este pequeno sítio conseguimos comprar com a criação da galinha. Fomos economizando e juntando dinheiro também com a criação de cabras e conseguimos comprar as terras onde moramos. Tudo nós conseguimos com persistência e muito trabalho”, comentou Damião, que construiu a casa onde mora com a família.

O agricultor recordou toda sua caminhada que começou há pouco mais de dois anos, quando, com a primeira parcela recebida de fomento do Plano, construiu o aviário com material existente na região e economizou R$ 300,00 em relação ao projeto inicial. Com o valor economizado, adquiriu uma porca. O animal pariu dez filhotes e cada porco foi vendido por R$ 100,00, o que possibilitou fazer novos investimentos.  Na época, ele passou a fornecer ao Programa de Aquisição de Alimentos (PAA).

Damião disse que estava muito satisfeito com o Plano Brasil Sem Miséria, já que o fomento proporcionou a esperança de incrementar a renda familiar com a produção de galinha caipira, além de diversificar a produção da unidade de produção familiar, podendo continuar com o acesso às políticas públicas.