João Pessoa
Feed de Notícias

Recursos beneficiam 21.270 mutuários do BNB e 2.722 do Banco do Brasil, em todo o Estado

quinta-feira, 10 de dezembro de 2009 - 18:58 - Fotos: 

Em reunião na tarde de quarta-feira (9), o Conselho Gestor do Fundo de Combate e Erradicação da Pobreza (Funcep) aprovou o repasse à Secretaria do Desenvolvimento Agropecuário e da Pesca (Sedap) de R$ 614.151,05. O montante será utilizado para o pagamento da taxa de 1% referente à contrapartida dos financiamentos a serem concedidos junto ao Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf) no Estado da Paraíba.

A solicitação de ajuda financeira foi feita diretamente ao governador José Maranhão pelas federações ligadas aos agricultores, conforme informou o secretário Ruy Bezerra, da Sedap. Ao todo, serão beneficiados 21.270 mutuários do Banco do Nordeste do Brasil (BNB) e 2.722 do Banco do Brasil (BB), que não dispõem de recurso para o pagamento dessa taxa de 1%.

Além do crédito estar aberto a esses mutuários, o Governo resolveu estendê-lo a todo o universo de agricultores paraibanos que estariam inseridos no perfil da agricultura familiar, ou seja, cerca de 200 mil.

Acesso ao Pronaf – Segundo o secretário, o crédito é necessário porque para ter acesso ao Pronaf, na safra 2010, é preciso o aporte de 1% a título de taxa do valor a ser financiado. Atualmente, mais de 90 municípios estão impossibilitados de adquirir crédito junto ao programa por conta de inadimplência nesse quesito.

O programa permite que pequenos produtores obtenham junto às instituições de crédito oficiais (Banco do Brasil e Banco do Nordeste), empréstimos para financiamentos de suas atividades produtivas e a inadimplência impede novos créditos, o que estanca a produção de gêneros alimentícios e de subsistência.

Emprego e renda – O Pronaf vem sendo uma ferramenta de distribuição de renda, geração de emprego, fixação do homem no campo e melhoria de vida da população rural no Estado e grande parte dos empréstimos concedidos é destinada a micro produtores enquadrados no Pronaf B, cuja renda anual atinge até R$ 6 mil, com empréstimos para cada produtor concedidos até o teto de R$ 2 mil.

Para obter o crédito disponibilizado pelo governo do estado, cada agricultor deverá comparecer as agências do BB e BNB. O pagamento será feito via Sedap aos bancos. A intenção do Governo do Estado é baixar a inadimplência a níveis inferiores a 20%. A reunião aprovou por unanimidade a demanda apresentada pelo secretário da Sedap, Ruy Bezerra.

Presenças – Compareceram à reunião do Conselho, os secretários José Maria de França, da Saúde; Osman Cartaxo, do Planejamento e Gestão; Tereza Alice Bezerra, do Centro de Apoio à Criança e ao Adolescente (Cendac); o Padre Nilson Nunes, representando a Secretaria de Estado do Desenvolvimento Humano da Paraíba (SEDH); José Pereira de Castro, pela Secretaria de Estado da Receita; o secretário executivo do Funcep, José Lins Fialho Neto; a reitora da Universidade Estadual da Paraíba (UEPB), Marlene Alves, o pastor Estevam Fernandes, o arcebispo dom Aldo de Cillo Pagotto e a contadora do Funcep, Eliane Cavalcante.

Paulo Dantas, da Assessoria de Imprensa da Seplag