João Pessoa
Feed de Notícias

Quarteto venezuelano destaca avanços do Prima em apenas quatro anos de atuação no Estado

quinta-feira, 9 de junho de 2016 - 17:28 - Fotos:  Vanivaldo Ferreira

Os integrantes do Quarteto Pequeña Venecia, da Venezuela, já começaram a ensaiar para o concerto que vão realizar no dia 1º de julho na Sala de Concertos Maestro José Siqueira, no Espaço Cultural, em João Pessoa, quando será apresentado pelo Governo do Estado à população. Durante ensaio na manhã desta quinta-feira (9), eles destacaram as conquistas do Projeto de Inclusão Social através da Música e das Artes (Prima) em apenas quatro anos de atuação. O quarteto venezuelano está na Paraíba para qualificar os alunos do Prima durante o período de um ano.

Manuel David, violinista, afirmou que é impressionante a estrutura do Prima obtida em tão pouco tempo de funcionamento. “O El Sistema – que tem filosofia idêntica à do Prima, que é a inclusão social – existe há 41 anos. É um projeto que ganhou solidez ao longo do tempo. No entanto, fiquei surpreso em ver a estrutura do Prima e saber que esse projeto existe há apenas quatro anos. É fantástica a rede de inclusão desse projeto por meio da música”, pontuou.

O Quarteto Pequeña Venecia ficará pelo menos um ano no Estado, para qualificar os alunos do Prima e trocar experiências de funcionamento do El Sistema, que atingiu a marca de um milhão de alunos de comunidades carentes da Venezuela atendidos. O grupo substitui o Quarteto Olivier Toni, de São Paulo, dando continuação às atividades desenvolvidas, a exemplo de concertos em comunidades onde o Prima atua e masterclasses tanto para professores quanto para alunos.

O violoncelista Radnier Vargas afirmou que tem boas expectativas pela troca de experiência com o Prima. “A promoção da inclusão social por meio da música sempre me encantou. Então, estamos muito confiantes na contribuição que poderemos dar para que as conquistas do Prima sejam cada vez mais sólidas, já que somos partes de um projeto semelhante na Venezuela”, destacou.

O professor do Prima, Sérgio Ayres (Polo de Cabedelo), afirma não ter dúvidas quanto aos benefícios que a temporada do Quarteto Pequeña Venecia trará para o projeto. “Temos boas expectativas com relação à pedagogia desenvolvida no Prima. São músicos com uma vasta experiência, que nos mostrarão técnicas para que possamos aperfeiçoar algo já tão bem sucedido”, disse.

Outro ponto destacado por Sérgio Ayres foi a logística de expansão do projeto. “O sonho de todos nós que fazemos o Prima, do diretor-geral do projeto, maestro Alex Klein, do governador Ricardo Coutinho, é expandi-lo cada vez mais, de fazer com que um maior número de jovens tenham acesso a esse projeto de inclusão. O El Sistema chegou a um milhão de jovens atendidos. Por isso, não tenho dúvidas de que esses músicas nos darão boas contribuições nesse sentido também”, afirmou.

Concerto de julho – No dia 1º de julho, o quarteto Pequenã Venecia fará uma apresentação na Sala de Concertos Maestro José Siqueira, no Espaço Cultural, em João Pessoa. O concerto tem o objetivo de fazer a apresentação dos músicos aos pessoenses. “Será uma grande apresentação com o melhor da música clássica. A população terá a oportunidade de perceber todo o talento desses jovens músicos e o quanto eles podem contribuir conosco”, ressaltou o diretor-geral do Prima, maestro Alex Klein.

O Prima – Concebido e desenvolvido pelo Governo do Estado desde 2012, o Projeto de Inclusão Social através da Música e das Artes atua em 19 núcleos, modificando a vida de mais de 1,5 mil jovens de comunidades carentes paraibanas.

Entre os polos contemplados, estão Campina Grande, Cabedelo e João Pessoa. “É notório o momento de dificuldade que o País enfrenta. No entanto, conseguimos fazer com que o Prima avance. É um projeto muito importante socialmente e, por isso, merece toda a atenção”, finalizou Alex Klein.