Fale Conosco

16 de fevereiro de 2012

Quarenta mil preservativos são distribuídos no Bloco Muriçocas do Miramar



Cerca de 40 mil preservativos foram distribuídos pela Secretaria de Estado da Saúde (SES) no bloco Muriçocas do Miramar, na noite dessa quarta-feira (15). A ação de saúde foi realizada por técnicos do Hospital Clementino Fraga, com o apoio da Gerência Operacional das DST/Aids e Hepatites Virais da SES. Além das camisinhas, também foi entregue material educativo. Esse trabalho, de caráter educativo e preventivo, faz parte do Projeto “Clementino no Folia de Rua” e vem sendo realizado desde o início do Projeto Folia de Rua.

Segundo a diretora geral do hospital, Adriana Teixeira, o projeto superou as expectativas. “Mobilizamos uma grande quantidade de profissionais do hospital, juntamente com os artistas. Todos juntos, de forma voluntária, vieram para trabalhar na distribuição em prol dos foliões do Carnaval”, ressaltou.

O projeto “Clementino no Folia de Rua” é uma iniciativa da própria unidade de saúde. O principal objetivo é levar conhecimento à população durante os festejos pré-carnavalescos, levando orientações sobre a prevenção e distribuindo material educativo, preservativos e gel lubrificante. Para esse projeto, o hospital criou um bloco com estandarte próprio e contou com o apoio da Cia. da Saúde & do Sorriso – equipe de atores caracterizados composta de profissionais que atuam no hospital e que fazem um trabalho de distribuição do material com uma abordagem alegre, mas sempre enfatizando a importância do uso da camisinha nas relações sexuais.

Campanha – O Governo do Estado, por meio da SES, está participando da Campanha do Ministério da Saúde (MS) para o Carnaval deste ano. O foco são os jovens homossexuais de 15 a 24 anos, considerando que no período de 2008 a 2010 o percentual de casos na população homossexual dentro dessa faixa etária subiu 10,1%, conforme boletim epidemiológico de 2011.

De acordo com dados da SES, em 2011 foram diagnosticados 281 casos de Aids na Paraíba, sendo 199 do sexo masculino e 82 do feminino. Ainda segundo a SES, no ano passado foram registrados 110 óbitos, sendo 78 homens e 32 mulheres.  De 1º de janeiro a 1º de fevereiro deste ano, foram diagnosticados 14 casos de Aids em homens e três em mulheres.