João Pessoa
Feed de Notícias

Quando estiver pronto, equipamento atenderá a população de 17 municípios da região do Cariri

terça-feira, 13 de outubro de 2009 - 16:19 - Fotos: 

A melhoria da qualidade dos serviços de saúde à população em cidades do interior tem se constituído numa prioridade no Governo do Estado, que busca fazer investimentos na construção e recuperação de hospitais até então paralisados, como é o caso do que existe na cidade de Taperoá. Quando estiver concluído, servirá a boa parte da população da região do Cariri.
O projeto de conclusão do Hospital Distrital de Taperoá, com investimentos da ordem de R$ 4 milhões, vai melhorar as condições básicas de saúde do Cariri e atenderá à população de 17 municípios: Amparo, Assunção, Camalaú, Congo, Coxixola, Livramento, Monteiro, Ouro Velho, Parari, Prata, São João do Tigre, São José dos Cordeiros, São Sebastião do Umbuzeiro, Serra Branca, Sumé, Taperoá e Zabelê.

As obras do equipamento estavam paralisadas há cerca de seis anos. A expectativa é que até o final de 2009, o governo entregue toda a parte física pronta. O hospital contará com 70 leitos, consultórios ambulatoriais para todas as clínicas médicas, bloco cirúrgico, setor de raios X e um laboratório funcionando 24 horas. Sua construção começou ainda na administração anterior do governador José Maranhão.

Licitações – Desde o início deste mês, o Governo do Estado realiza 17 processos licitatórios na modalidade de pregão, através da Secretaria de Estado da Saúde (SES), para reequipar hospitais em funcionamento, melhorando o atendimento na rede. Também serão equipadas as primeiras 14 novas unidades que estão em obras ou em processo de licitação.

Entre os hospitais em funcionamento que serão reequipados estão o Complexo de Pediatria Arlinda Marques e o Hospital de Emergência e Trauma Senador Humberto Lucena, em João Pessoa, além dos regionais de Patos e Guarabira.

As unidades que passam por reformas, foram ampliadas e concluídas e  receberão mobiliário e materiais médicos e hospitalares, são os hospitais Clementino Fraga, em João Pessoa, e o Trauma de Campina Grande, além das unidades de Belém do Brejo do Cruz, Itapororoca, Pedras de Fogo, São Bento, Queimadas, Itabaiana, Taperoá, Pombal, Picuí, Monteiro, Sumé e a Maternidade de Patos.

 

José Nunes, com fotos de Antonio David, da Secom-PB