Fale Conosco

2 de dezembro de 2011

Psicólogo Eduardo Paredes é indiciado por morte em Mangabeira



O psicólogo Eduardo Henriques Paredes do Amaral foi indiciado como o responsável pelo atropelamento que resultou na morte da dona de casa Maria José dos Santos, de 50 anos, e feriu seu namorado Aluísio Marcos da Silva, de 49 anos, policial militar reformado. O acidente aconteceu em junho de 2010, na Avenida Hilton Souto Maior, no bairro de Mangabeira. Eduardo foi intimado pela polícia e compareceu à 9ª Delegacia Distrital do bairro, na manhã desta quinta-feira (1º).

De acordo com o delegado Nélio Carneiro dos Santos, até chegar à conclusão do inquérito, foram aproximadamente dois meses e meio de investigações, com perícias e acareações, além de 20 testemunhas ouvidas. Segundo ele, por alguns pontos de contradição, de reconhecimento e de perícia, a polícia não tem dúvidas de que era Eduardo Paredes quem conduzia o veículo que vitimou Maria José e que lesionou Aluísio Marcos. “Ele continua negando, mas as contradições são muitas”, explicou a autoridade policial.

Ainda segundo o delegado Nélio, são inúmeras as provas contra o indiciado. “A versão que ele apresenta foi toda desconstituída pelas testemunhas e pelos fatos levantados pela Polícia”, disse, acrescentando que está concluindo o relatório e deve anunciar até a próxima semana por qual crime Eduardo vai responder, e se vai ou não pedir a sua prisão preventiva. “Com relação ao pedido de prisão, nós vamos fechar o relatório e analisar a possibilidade de tomar essa medida. Se entendermos que é necessário, o faremos”, concluiu o delegado.