Fale Conosco

24 de abril de 2015

Propostas da Paraíba são aceitas em reunião do Fórum Nacional de Secretários e Dirigentes do Turismo



O Governo da Paraíba, por meio da Secretaria de Estado do Turismo e Desenvolvimento Econômico, representada pelo titular da pasta, Laplace Guedes, participou da reunião do Fórum Nacional de Secretários e Dirigentes Estaduais do Turismo (Fornatur), ocorrida nessa quinta-feira (23), no Expo Center, em São Paulo.

Na oportunidade, foi deliberada uma pauta comum aos estados para tratar, junto ao Ministério do Turismo, questões de interesse do segmento. O secretário Laplace Guedes apresentou duas propostas que foram aceitas por unanimidade por todos os outros secretários de turismo dos estados da federação. A proposta número um do representante da Paraíba foi a sugestão da abertura dos programas do Governo Federal, na área de Turismo, no portal de convênios Siconv, no intuito de possibilitar a apresentação de propostas pelos potenciais convenentes, no segmento do Turismo. Atualmente, o portal ainda não liberou a submissão dos projetos. O Siconv é o portal que mantém registro de todos os convênios firmados pelo Poder Executivo da Administração Pública Federal e convenentes (entes públicos e entidades privadas sem fins lucrativos que conseguiram a captação de recursos para projetos).

O segundo ponto discutido foi elevar o São João como produto turístico-cultural nacional semelhante ao que ocorre com o Carnaval. Segundo Laplace Guedes, as festas de São João possuem uma dimensão econômica que absorve várias cadeias produtivas, desde a grande indústria e o grande comércio (bebidas, roupas, alimentação), até o agronegócio familiar (licores, doces), passando pela economia da cultura (bandas, palcos, som, luz). “Sem mencionar o fato de que o São João é uma oportunidade de negócios para aquecimento do mercado e quebra da sazonalidade”, argumentou.

Ambas as propostas foram aceitas pelo Fornatur. Na primeira proposta, caso o Ministério do Turismo venha acatar as sugestões, o resultado será a viabilização mais célere de eventuais celebrações de convênios, capazes de efetivar políticas públicas voltadas para o desenvolvimento do Turismo. No segundo caso, o país terá o São João como o segundo produto turístico nacional, vez que hoje tem apenas o carnaval.