João Pessoa
Feed de Notícias

Projetos de metrôs leves da Grande João Pessoa têm o apoio do DNIT e da CAF

sexta-feira, 5 de fevereiro de 2010 - 19:32 - Fotos: 
O Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT), por meio de seu diretor geral Luiz Antônio Pagot, demonstrou entusiasmo e prometeu encampar a idéia do Projeto TransUrb, do Governo da Paraíba, que inclui a utilização de duas modalidades de transportes de massa, tal qual acontece em diversos países da Europa: um veículo leve sobre trilhos e outro também leve sobre pneus. O sistema integrado vai funcionar inicialmente entre Santa Rita e Cabedelo, utilizando a atual área de domínio da Companhia Brasileira de Trens Urbanos (CBTU), estabelecendo ramais por João Pessoa e chegando até Cabedelo.

A idéia foi exposta pelo governador José Maranhão, durante audiência nesta sexta-feira (5) em Brasília. Na ocasião, o chefe do Executivo paraibano estava acompanhado do deputado federal Wilson Santiago (PMDB) e do secretário-executivo de Articulação Governamental, Levy Leite. De acordo com Pagot, o DNIT deve entrar no projeto em parceria com o Ministério das Cidades, por delegação de competência, assim como já vem acontecendo em outros Estados da Federação. “O que podemos adiantar é que a proposta paraibana vem ao encontro das preocupações mais contemporâneas das políticas urbanas em todo o mundo”, afirmou.

Por definição, o light rail (veículo leve sobre trilhos (VLT), metrô leve ou ainda erroneamente ‘metrô de superfície’) é uma espécie de trem ou comboio urbano e suburbano de passageiros, cujo equipamento e infraestrutura é tipicamente mais leve que a usada normalmente em sistemas de metropolitanos (metrôs) ou de ferrovias (caminhos-de-ferro) de longo curso. Os sistemas de light rail são normalmente alimentados por eletricidade, havendo também alguns a diesel (como por exemplo o South Jersey Light Rail) e outros que usam um terceiro carril.

No Brasil, o primeiro sistema de veículos leve sobre trilhos foi o VLT de Campinas (SP), atualmente desativado. Também pretendem implantar o sistema algumas capitais nordestinas, tais como Natal e Maceió, além de São Paulo e cidades do ABC paulista, na região Sudeste, e agora a Grande João Pessoa, através do Governo do Estado.

Já o veículo leve sobre pneus (VLP) é um modelo de transporte coletivo de média capacidade. Constitui-se de veículos articulados ou biarticulados que trafegam em canaletas específicas ou em vias elevadas. Várias cidades do mundo, como Curitiba e Bogotá, adotaram o VLP como um meio de transporte público mais barato de construir do que um metrô, com capacidade de passageiros similar à de um sistema de veículo leve sobre trilhos (VLT), que está em estudo para as capitais nordestinas.

Pouco depois, em audiência com a representante da Corporação Andina de Fomento (CAF), o governador José Maranhão foi informado do interesse da instituição em financiar o empreendimento. De acordo com Moira Paz-Estenssoro, representante da instituição, há projetos financiados pela CAF na Colômbia e até em outros estados brasileiros. “Certamente, o governo paraibano pode contar também para este projeto, com o apoio da CAF”, afirmou.

Sérgio Botelho, da Secom-PB em Brasília