Fale Conosco

18 de julho de 2012

Paraíba Paralímpica prevê implantação de escolinhas



19.09.11 atletas_paraolimpicoDois grandes eventos na área do para-desporto serão realizados pelo Governo do Estado por meio da Secretaria de Estado da Juventude, Esporte e Lazer (Sejel). Um é o projeto Paraíba Paralímpica, que prevê a implantação de escolinhas nas modalidades de bocha, vôlei sentado, futebol para deficientes visuais e goalball nas cidades de João Pessoa e Campina Grande. A solenidade de abertura do projeto será na terça feira (24) no ginásio da Escola Estadual Nenzinha Cunha Lima, em Campina Grande.

O outro são os Jogos Paraescolares, que devem reunir cerca de 100 paratletas, das regiões de João Pessoa, Campina Grande, Itabaiana, Mamanguape, Cuité e Catolé do Rocha, nos dias 11 e 12 de agosto. Com cinco modalidades a serem disputadas, os Jogos Paraescolares tiveram início no ano de 2011 com participantes apenas de João Pessoa e região metropolitana. “Para este ano, aumentamos não só o número de modalidades como também o de municípios participantes. Mesmo sendo mais uma vez realizados na capital, a ideia é aumentar o número de participantes e modalidades, a cada ano”, disse o coordenador geral, Gilmar Araújo.

Após a primeira edição dos Jogos, os paratletas paraibanos conseguiram trazer 18 medalhas nas Paraolimpíadas Escolares Brasileiras 2011, realizadas pelo Comitê Paralímpico Brasileiro, antes chamado de Comitê Paraolímpico. Para este ano, os representantes paraibanos da competição nacional, também sairão dos Jogos Paraescolares.

Segundo o secretário da Sejel, José Marco, a realização dos Jogos Paraescolares de 2011 foi uma grande contribuição para que a Paraíba conseguisse sucesso nas Paraolimpíadas Escolares. “O Governo do Estado foi muito feliz quando idealizou os Jogos Paraescolares. Agora, com o projeto ampliado, esperamos que a Paraíba consiga não só um desempenho igual, mas quem sabe melhor nas Paraolimpíadas que, este ano, acontecerão no mês de outubro, em São Paulo”, destaca o secretário.

Paralímpico – Desde o fim de 2011, o Comitê nacional resolveu substituir o termo “paraolímpico” para “paralímpico”. A recomendação partiu do Comitê Paralímpico Internacional para que o Brasil se aproximasse da terminologia utilizada pelos demais países. As federações e entidades devem alterar suas nomenclaturas até 2013. Com esse intuito, o projeto Paraíba Paraolímpica agora é denominado de Paraíba Paralímpica.