João Pessoa
Feed de Notícias

Projeto OSPB nos bairros leva concerto da Orquestra Sinfônica da Paraíba para igreja no Valentina Figueiredo

terça-feira, 4 de outubro de 2016 - 10:36 - Fotos:  Thercles Silva

O Projeto OSPB nos Bairros vai esta semana ao Valentina Figueiredo, em João Pessoa. O 9º Concerto Oficial da Temporada 2016 da Orquestra Sinfônica da Paraíba será nesta quinta-feira (6), às 19h, na Igreja Nossa Senhora Aparecida, com regência do maestro Luiz Carlos Durier, e execução de músicas clássicas e populares de compositores como Jean Sibelius, Tchaikovsky e Mahle, e também dos brasileiros Felinho e Luiz Gonzaga.

O objetivo do projeto é levar a música para moradores de comunidades da Capital e de outras cidades do Estado. No dia 29 de setembro, a orquestra paraibana apresentou concerto na Igreja São Francisco de Assis, no bairro de Mangabeira. A entrada para os concertos do OSPB nos Bairros é gratuita.

“Nós estamos nos aproximando da população, que é muito carente de ações boas, de atividades culturais interessantes, e a orquestra assumiu essa postura exatamente para fazer o seu trabalho social, que é estar mais perto da população”, explicou o maestro Luiz Carlos Durier, que falou também sobre a escolha das músicas executadas nesses dois concertos nas igrejas. “A gente selecionou um repertório de fácil assimilação, de música ligeira, trilha sonora de filme, músicas brasileiras e, por último, uma bela seleção de xotes de Luiz Gonzaga para encerrar a apresentação”, finalizou.

O concerto começa com a execução da “Abertura Karélia”, Op. 10”, do compositor finlandês de música erudita e um dos mais populares do fim do século XIX e início do século XX, Jean Sibelius. Em seguida, será a vez da “Valsa Ouro e Prata”, de Franz Lehar, compositor austríaco de ascendência húngara, conhecido principalmente por suas operetas, e da “Valsa da Ópera Eugene Onegim”, de Tchaikovsky, compositor romântico russo que viveu em meados do século 19 e que pelo vigor e criatividade de sua obra se transformou num dos mais populares e reconhecidos autores da música clássica de todos os tempos.

A apresentação segue com “Les Misérables” (arranjo: Bob Lowden), de Schonberg, produtor musical, ator, cantor e compositor francês, mais conhecido por suas colaborações com o letrista Alain Boublil. Suas grandes obras no teatro musical incluem Les Misérables (1980) e Miss Saigon (1989). Logo depois, os músicos vão executar “A Pantera Cor de Rosa”, de Henry Mancini, compositor, pianista e arranjador americano, que também compôs trilhas sonoras para a televisão e o cinema, ganhando um número considerável de prêmios Grammy; e “Suite Pernambuco n. 1”, do compositor e maestro brasileiro nascido na Alemanha, Ernest Mahle.

A execução de músicas de dois pernambucanos, com arranjos do Maestro Duda vão encerrar a apresentação na Igreja Nossa Senhora Aparecida. São elas: “Formigão Baião”, de Felinho, compositor de choros e valsas, que nasceu em Bonito (PE) e “O Melhor dos Xotes”, de Luiz Gonzaga, o Rei do Baião, nascido em Exu (PE).

O regente – Natural de João Pessoa (PB), Luiz Carlos Durier é o regente titular da Orquestra Sinfônica Jovem da Paraíba (OSJPB) há 17 anos. Seu trabalho direcionado para jovens músicos em formação tem reconhecimento em todo o Brasil. Sob sua batuta já se tornou tradição a Jovem apresentar estreias mundiais com excelente qualidade técnica e artística. Em setembro de 2013, Durier foi nomeado regente titular da Orquestra Sinfônica da Paraíba (OSPB).

Na Universidade Federal da Paraíba (UFPB), concluiu o ensino superior de música nos cursos de Licenciatura e Bacharelado. Desde que chegou à Escola Estadual de Música Anthenor Navarro (EEMAN), em 1991, lidera atividades de educação musical ensinando: Musicalização, Viola, Música de Câmara e Regência. Participou das XIX e XX Semana da Música da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) como professor da classe de regência. Na Universidade Estadual da Paraíba (UEPB) está realizando o Curso de Especiação Em Fundamentos da Educação – Práticas Pedagógicas Interdisciplinares.

Como regente convidado conduziu a Orquestra Sinfônica do Rio Grande do Norte, Orquestra Sinfônica do Estado de Sergipe, Orquestra Sinfônica da UFRN e Orquestra Criança Cidadã do Recife. Regeu a Orquestra de Cordas da 29ª e 30ª Oficina de Música de Curitiba. Na sua formação como regente foi aluno de Wolfgang Groth, Nelson Nuremberg e Guilhermo Scarabino. Desde 2005 estuda com o maestro Osvaldo Ferreira. Participou de Master Class com os maestros Kurt Masur e, recentemente, com Dante Anzolini. Ainda teve como mestres o maestro José Siqueira, José Alberto Kaplan, Iara Bernette, Violeta de Gainza, Guilhermo Campos e Horácio Schafer. No ano de 2012 recebeu a Comenda de Honra ao Mérito, pelo brilhante desempenho profissional frente a OSPB.

Conduziu a OSPB na gravação ao vivo do CD da cantora Marinês e sua Gente, do DVD Sivuca e os Músicos Paraibanos. Tem acompanhado com frequência, artistas populares com a OSPB e OSJPB em grandes concertos populares, tais como: Ângela Rô Rô, Arnaldo Antunes, Tico Santa Cruz e Renato Rocha (Detonautas), Flávio José, Genival Lacerda, Alcione, Toninho Ferragutti, Geraldo Azevedo, Dominguinhos e Zélia Duncan, sempre com grande sucesso de público e crítica.

No dia 5 de agosto deste ano, Durier regeu as duas orquestras paraibanas no concerto com o cantor e compositor Zé Ramalho, comemorativo aos 431 anos da cidade de João Pessoa. A apresentação lotou o Teatro Pedra do Reino, do Centro de Convenções de João Pessoa.