João Pessoa
Feed de Notícias

Projeto incentiva turismo inclusivo com apoio do Governo do Estado

sexta-feira, 27 de março de 2015 - 09:10 - Fotos:  Divulgação

João Pessoa, capital da Paraíba, é atualmente o 5º destino turístico do Brasil, sendo nacionalmente reconhecida como cidade propícia ao turismo familiar. Com a orla de beleza inconteste, possui praias urbanas de destaque em publicações turísticas especializadas, a exemplo da Praia de Tambaú, famosa pela presença de arrecifes coralíneos, que amenizam a força do mar e atuam como quebra-mar natural. Em período de marés mais baixas, esses arrecifes emergem como platô, recortados por canais e piscinas de águas límpidas e transparentes, nos quais é possível observar pequenos peixes e crustáceos. A região é denominada de Picãozinho e o acesso é realizado através de barcos.

Já na Praia do Cabo Branco, há uma faixa de praia cercada por falésias, com altura média de 50 metros, emoldurando as costas do Litoral Sul. As formações são eminentemente compostas por terrenos de cor avermelhada, recobertos por trechos de Mata Atlântica, que predominavam em expressiva área costeira do estado. Parte dessas encostas foi tombada pelo Governo Federal e constitui área de preservação.

É no Cabo Branco que é realizado o projeto  “Acesso Cidadão ao lazer, esporte, arte e cultura” da Associação Acesso Cidadão, coordenado pela Fundação Casa de José Américo, Prefeitura Municipal e AC Social, sendo o primeiro no Brasil que, além da acessibilidade, proporciona lazer e atividades culturais aos turistas e visitantes.

Segundo o presidente da AC Social, Genilson Lima, a parte de lazer e a prática esportiva ocorrem na praia, e as atividades culturais dentro da Fundação, com várias oficinas de artes e confecção de artesanato. Entre as modalidades que o turista ou visitante podem praticar, estão o vôlei sentado, bocha, caiaque, handbike e surf. Além dos esportes, 12 cadeiras anfíbias estão à disposição dos turistas para o banho de mar. “Todo o trabalho de monitoria e acompanhamento é efetuado por voluntários, totalizando 90 pessoas”, esclarece o presidente.

“O projeto é extremamente importante, uma vez que ele é inclusivo, gratuito e atende tanto pessoas com deficiência, quanto o público da melhor idade e mobilidade reduzida”, explica Alessandra Lontra, gerente Executiva do Desenvolvimento do Turismo da Secretaria de Estado do Turismo e Desenvolvimento Econômico. Ainda segundo Alessandra, todas as pessoas que trabalham no projeto são voluntárias. Os monitores são estudantes de Enfermagem, Fisioterapia, Educação Física, ou simplesmente pessoas interessadas em dedicar tempo ao próximo nas manhãs de sábado.

O projeto funciona com o apoio do Governo do Estado, que cede a Fundação Casa José Américo para guardar os equipamentos, caiaques, cadeiras flutuantes, bicicletas adaptáveis e, ainda, o espaço para as oficinas, de segunda a sexta-feira, das 8h ao meio-dia.

“Entendemos que o turismo é uma atividade que deve ser disponibilizada a todos os cidadãos, independente da sua condição física. É nesse sentido que trabalhamos para possibilitar que todos os que desejaram conhecer a nossa capital, tenham pleno acesso ao que João Pessoa oferece”, esclareceu Laplace Guedes, secretário de Turismo e Desenvolvimento Econômico da Paraíba.