João Pessoa
Feed de Notícias

Projeto eco produtivo do Governo do Estado vai beneficiar mais de 500 famílias agricultoras

quarta-feira, 29 de abril de 2015 - 10:45 - Fotos: 

Um projeto denominado Espaços Eco Produtivos, a ser executado pelo Governo do Estado, por meio da Gestão Unificada Emater/Emepa/Interpa (GU), vinculada à Secretaria de Estado de Desenvolvimento da Agropecuária e da Pesca, vai impulsionar a agricultura familiar em municípios de quatro mesorregiões do Estado, no Sertão, Borborema, Mata Paraibana e Agreste, beneficiando mais de 500 famílias agricultoras.

O marco inicial aconteceu nessa terça-feira (28), no auditório do Instituto de Terras e Planejamento Agrícola do Estado (Interpa), durante reunião com técnicos e extensionistas que vão atuar na implantação do projeto. A apresentação foi feita pela pesquisadora e doutora em recursos naturais da Emepa, Ivonete Berto Menino.

Serão beneficiadas neste primeiro momento, as comunidades do Assentamento Alagamar, em Salgado de São Felix, com atendimento a 350 famílias; Assentamento Oziel Pereira, em Remígio, atingindo 50 famílias; Quilombola da Pitombeira, em Várzea, com 52 famílias e Açude Bartolomeu I, em Bonito de Santa Fé, com 17 famílias.

Segundo o projeto, serão trabalhadas as potencialidades agrícolas de cada comunidade assistida, conforme o desejo do agricultor familiar.

O presidente da GU, Nivaldo Magalhães, que abriu a reunião e fez explanação sobre as ações da Gestão Unificada no Estado, afirmou que o projeto é um espaço de exploração agrícola que tem por objetivo respeitar a capacidade de suporte de certo sistema ou bioma, sem a utilização de agroquímicos, e está intimamente ligado ao conhecimento tradicional e comunitário das famílias agricultoras. “É uma exploração amparada nos pilares ambientais e sociais que possui finalidade econômica”, disse.

O projeto busca a sustentabilidade dos espaços eco produtivos em assentamentos rurais e comunidades quilombolas, contribuindo para o desenvolvimento socioeconômico e ambiental das unidades familiares. Para o presidente da GU, o projeto visa atender desde a identificação das nascentes até a comercialização da produção.

O procurador federal José Godoy Bezerra de Sousa, que participou da reunião a convite do presidente Nivaldo Magalhães, elogiou o Governo do Estado pela “iniciativa e ousadia na criação de novos projetos em busca do desenvolvimento econômico-social, com sustentabilidade ambiental e de direitos humanos que trazem o empoderamento de grupos excluídos, como pequenos agricultores, indígenas e quilombolas”.

Participaram do evento, além de agricultores representantes das comunidades a serem beneficiadas, os diretores técnicos da Emater, Vlaminck Saraiva; do Interpa, Francisco Elias Ramos, e da Emepa, Manuel Duré.