Fale Conosco

7 de outubro de 2016

Projeto do Hospital de Trauma beneficia colaboradores da instituição



Mais de 50% das colaboradoras do Hospital Estadual de Emergência e Trauma apresentam obesidade. O problema foi detectado pelo Serviço de Nutrição e Dietética da unidade hospitalar a partir da avaliação do Índice de Massa Corpórea (IMC). Diante desse quadro preocupante, nasceu ideia da criação do projeto “Faça do alimento seu medicamento: A Nutrição Cuidando do Cuidador”.

A coordenadora do setor, Christiani Carneiro, falou sobre a iniciativa. “Esse alto índice nos chamou a atenção e decidimos ajudar essas pessoas, oferecendo assistência nutricional. No momento, o projeto está na fase de cadastramento, que acontece durante a primeira quinzena deste mês, nas terças e quintas-feiras, no período da manhã. As pessoas que mais necessitarem de ajuda, serão selecionadas para passar por um processo de reeducação alimentar”, explicou.

Ainda de acordo com ela, estão sendo disponibilizadas 50 vagas.  Durante sete dias, os escolhidos, a partir de determinados critérios, vão receber cardápio de dieta diferenciada e balanceada à base de alimentos como arroz e macarrão integrais, frango, peixe, saladas cruas, soja, entre outros. A entrega das refeições (almoços) e o acompanhamento dos selecionados está prevista para acontecer a partir do dia 17 de outubro.

“Passei por procedimento cirúrgico [redução de estômago] há seis meses. Pesava 120 Kg e agora estou pesando 78 Kg. No entanto, preciso de acompanhamento nutricional permanente, e acho a oportunidade de ser assistida no ambiente de trabalho é muito bom. Por isto, me candidatei a uma vaga para participar do projeto idealizado pelo setor de Nutrição desta instituição de saúde”, destacou a analista de RH do complexo hospitalar, Jucelene Cardoso.

A diretora geral do Hospital de Emergência e Trauma falou a respeito de alguns problemas causados pela obesidade. “Além de diabetes, o excesso de peso pode levar à hipertensão, e mais: os altos níveis de colesterol e triglicerídeos na corrente sanguínea levam ao entupimento das artérias, o que compromete o sistema cardiovascular, provocando infarto e até mesmo Acidente Vascular Cerebral (AVC). Os nossos servidores que fazem parte desse grupo de risco, precisam de cuidados redobrados, e é isto que estamos fazendo”, destacou.

Funcionamento – O setor de Nutrição e Dietética da instituição de saúde serve aproximadamente 80 mil refeições no Hospital de Trauma e cerca 12.300 no hospital de retaguarda (HTop). Os pacientes das duas unidades hospitalares recebem seis refeições por dia. O serviço possui 26 nutricionistas, que se revezam em plantões de 24 horas.