João Pessoa
Feed de Notícias

Projeto de ressocialização ensina detentos a produzir itens de limpeza

quinta-feira, 14 de novembro de 2013 - 11:41 - Fotos: 

Limpando a liberdade’ é o mais novo projeto da Secretaria de Administração Penitenciária (Seap), que está sendo desenvolvido no Complexo Agro Industrial de Mangabeira (Casa de Farinha), em João Pessoa. O projeto usa a mão de obra de detentos na produção de materiais de limpeza doméstica e higiene pessoal, como desinfetante, água sanitária e sabonete líquido.

O projeto é supervisionado pelo químico Marlos de Miranda Córdula e conta com a mão de obra dos reeducandos do regime semiaberto e de pessoas que cumprem pena alternativa na unidade prisional.

O secretário Wallber Virgolino informa que o o projeto foi idealizado pelo diretor da unidade, Josenildo Porto. “Ele me apresentou a ideia e passamos a apoia-la, uma vez que é um importante elemento de reinserção social através do trabalho. Além disso, os itens produzidos pelos reeducandos serão utilizados na limpeza das unidades prisionais do Estado. Temos ciência de que, através do trabalho, o ser humano alcança a dignidade e se sente útil na sociedade”, argumentou.

O diretor do Complexo Agro Industrial de Mangabeira, Josenildo Porto, destacou o fato do projeto reduzir a ociosidade dos internos no sistema carcerário. “Os reeducandos que trabalham na produção dos gêneros de limpeza são treinados e atuam com vestimentas e equipamentos de proteção individual”.

As produção é armazenada e mantida em embalagens e tambores que garantem a qualidade dos produtos e a integridade física de quem os manuseia. O projeto, avalia o diretor, garante o exercício da ressocialização com profissionalismo e responsabilidade.

História – O Complexo Agro Industrial de Mangabeira, também conhecido por Casa de Farinha, foi inaugurado em março de 1979, sendo uma das primeiras unidades prisionais da Capital. Hoje conta com um hectare de terra, que está sendo cultivada por reeducandos e acompanhada pelo engenheiro agrônomo.