João Pessoa
Feed de Notícias

Projeto da Polícia Militar atende adolescentes que cumprem medidas socioeducativas na Paraíba  

terça-feira, 16 de dezembro de 2014 - 18:42 - Fotos: 

A Polícia Militar iniciou este ano o projeto “Recomeçar”, que tem o objetivo de trabalhar o resgate da autoestima de adolescentes que cumprem medidas socioeducativas na Paraíba, através de atividades lúdicas desenvolvidas em encontros semanais. Nesta quarta-feira (17) serão entregues os certificados aos primeiros 20 jovens atendidos pelo projeto. A formatura acontece durante a confraternização do Centro Socioeducacional Edson Mota, que será realizada no ginásio da instituição, em João Pessoa.

Os 20 primeiros beneficiados com o projeto da Polícia Militar têm entre 13 e 17 anos de idade. Eles participaram de palestras, atividades dinâmicas e contaram um pouco de sua história à equipe de facilitadores, que é formada por dois policiais, dois pedagogos, um assistente social e uma advogada.

“A aceitação dos jovens nos chamou atenção. Totalmente envolvidos nas atividades, eles participaram de forma ativa e puderam refletir sobre a vida, nosso maior objetivo. Trabalhamos respeitando o contexto histórico de cada um deles, já que muitos não sabem ler e escrever e não tiveram oportunidade de conhecer quando criança alguns temas que geralmente são trabalhados nesta fase. Essa metodologia fez toda diferença porque se traduz na atenção para com os jovens”, destacou o coordenador do projeto, tenente Valcemir de Araújo.

Ao longo dos três meses foram trabalhados quatro temas com os jovens: relações interpessoais, resolução de conflitos, drogas e violência e projeto de vida. Nos encontros são utilizados vídeos, músicas e atividades práticas para estimular os beneficiados a encontrarem sempre um novo recomeço.

Para o ano de 2015 a Polícia Militar planeja ampliar o projeto para chegar a outros jovens, já que em sua primeira formação os próprios participantes pediram novos encontros e com uma duração maior. A meta é beneficiar, gradativamente, a todos os adolescentes que cumprem medida socioeducativa nas nove unidades de internação do Estado.