Fale Conosco

2 de setembro de 2009

Projeto da Funesc traz nomes de repercussão nacional para o Teatro de Arena



Moraes Moreira é a atração de estreia do projeto “Funesc Sete em Ponto”, que a Fundação Espaço Cultural da Paraíba (Funesc) dá início no próximo dia (17), no Teatro de Arena. A ideia é que, uma vez por mês, sempre às quintas-feiras, uma atração de renome nacional suba ao palco do Arena para apresentar seus grandes sucessos em formatos acústicos.

Na estreia, Moraes Moreira canta sucessos como "Pombo correio", "Festa do interior" e "Atravessei os sete mares", acompanhado do seu violão.  Antes do cantor baiano, sobe ao palco o cantor pernambucano – radicado na Paraíba – Adilson Medeiros. Os ingressos serão vendidos ao preço de R$ 30 (inteira) e R$ 15 (estudante) no DDAC do Espaço Cultural (fone 83-3211-6225) já a partir da próxima semana.

De acordo com o Diretor Artístico da Funesc, Lis Albuquerque, o projeto busca abrir mais um espaço para que o público paraibano possa usufruir do talento e do repertório de grandes nomes brasileiros. “A escolha das atrações levará em conta a importância e o legado do artista. Dessa forma, pretendemos trazer grandes nomes para perto do público, em apresentações intimistas que valorizem a canção”, conta Lis.
 
Inovação

Uma inovação que o projeto traz para os eventos de música de João Pessoa é que as atrações locais, convidadas a abrir a noite, não serão, necessariamente, musicais. “Os shows de abertura podem ser com espetáculo de dança, uma esquete teatro, um recital de poesia ou atrações circenses. É um diferencial que o projeto ‘Funesc Sete em Ponto’ traz para o público”, comenta Lis.
            
No dia do show, o Teatro de Arena também terá serviço de bar e lanchonete à disposição do público. Para o presidente da Funesc, Maurício Burity, esta é mais uma ação da fundação que busca resgatarE estado. “Além disso, procuramos diversificar o estilo das atrações de abertura. É uma forma que a gente encontrou para dar espaço a outras formas de arte, valorizando a nossa produção”, destacou Maurício.

Da Assessoria de Imprensa da Funesc