Fale Conosco

17 de abril de 2012

Projeto Cooperar prevê investimento de R$ 30 milhões para este ano



O Projeto Cooperar, que visa a redução da pobreza rural, prevê investir R$ 30 milhões e fechar 200 convênios este ano na Paraíba. No ano passado, o programa do Governo do Estado investiu R$ 20 milhões e beneficiou cerca de 200 comunidades com projetos de inclusão produtiva, de acesso à água, em comunidades quilombolas e com assentados pela reforma agrária.

Por meio do Fundo de Combate e Erradicação da Pobreza no Estado (Funcep), o Projeto Cooperar apoia 33 Arranjos Produtivos Locais (APLs). E este ano, os produtores terão recursos da ordem de R$ 14 milhões, previstos em editais de apoio aos APLs de baixa renda, financiados pelo Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES).

Os arranjos produtivos locais, até agora, servem ao consumo interno. De acordo com o presidente do Projeto Cooperar, Roberto Vital, a Paraíba ainda não possui estrutura logística para a exportação desses produtos. Porém, ele cita o desenvolvimento do arranjo produtivo na área de apicultura.

O Cooperar financia unidades de produção e extração de mel e em cerca de três anos o volume produzido poderá, inclusive, ser exportado, ao entrar no sistema condizente com os requisitos para exportação. Neste projeto, especificamente, o Cooperar está investindo em treinamento dos produtores (numa parceria com o Sebrae) a fim de melhorar o manejo e extração do mel das colmeias.

Alguns Arranjos Produtivos Locais prioritários desenvolvidos na Paraíba estão nas atividades de piscicultura, pecuária leiteira, produção de sisal, fruticultura, mandiocultura, caprinocultura, artesanato, apicultura, mineração, criação e abate de frango, criação de galinha de capoeira e floricultura.

APLs – Os Arranjos Produtivos Locais de Baixa Renda são atividades produtivas desenvolvidas coletivamente, cuja produção é de pequena escala e têm como principal objetivo reforçar a renda familiar, com foco na melhoria da qualidade de vida dessas populações.

Na Paraíba, os APLs são coordenados pela Secretaria de Estado do Desenvolvimento da Agropecuária e Pesca (Sedap), Secretaria do Planejamento (Seplag), Secretaria de Turismo e Desenvolvimento Econômico (Setde) e Projeto Cooperar.