João Pessoa
Feed de Notícias

Projeto Cooperar passa a integrar Gabinete da Palma

sexta-feira, 17 de agosto de 2012 - 17:56 - Fotos: 

Recuperar as áreas de plantação de palma atingidas pela praga da cochonilha do carmim, em toda a Paraíba. Este é o objetivo do Gabinete da Palma, formado por mais de 30 instituições comprometidas com o tema. Nesta sexta-feira (17), o grupo ganhou um reforço: o Projeto Cooperar, que já garante um investimento de R$ 300 mil em pesquisas e campos de multiplicação de palma em várias regiões do Estado.

A novidade foi anunciada durante um ciclo de palestras sobre sustentabilidade no campo, realizado na sede do Cooperar, em Cabedelo. “Entramos para fortalecer o programa, estruturar as pesquisas da espécie resistente da planta e garantir um novo futuro ao trabalhador rural, prejudicado com a praga da cochonilha”, explicou Roberto Vital, gestor do Projeto.

O secretário-executivo de agricultura familiar do Estado, Alexandre Eduardo, destacou a importância da parceria. “A ideia é reforçar a sinergia entre os diversos integrantes do comitê, no sentido de buscar caminhos para alimentação animal e criar mecanismos de investimentos para o setor”, disse.

O professor da Universidade Federal da Paraíba, Daniel Duarte Pereira, foi um dos palestrantes do evento e ressaltou a chegada do Cooperar ao Gabinete da Palma. “A inserção do Cooperar é fundamental. Isso porque o nosso objetivo é investir em 83 campos de multiplicação de palma e em outros 26 campos de pesquisa. A cada seis meses queremos produzir 80 mil raquetes (folhas) da planta em cada campo. A parceria com o Governo do Estado, por meio do Cooperar, vai ajudar muito nesse sentido”.

 

O debate do Gabinete da Palma ainda mostrou que o beneficiamento da planta se torna, cada vez mais, uma alternativa para o homem do campo. Alguns produtos já são testados e comercializados à base de palma. O objetivo é fazer tudo em larga escala, a exemplo da produção de farinha da planta. “Aos poucos, acreditamos ser possível ampliar a produção”, disse o professor Daniel Pereira.