Fale Conosco

14 de agosto de 2012

Projeto Cooperar licita materiais de construção para 265 cisternas em Monteiro



A rodada de licitações que vai definir a compra de materiais e equipamentos para a construção de 265 cisternas de tela de alambrado será realizada nesta quarta-feira (15), no município de Monteiro, Cariri paraibano. O investimento total é de aproximadamente R$ 709 mil.

O processo de licitação vai ser feito na Câmara de Vereadores, aberto a toda a população. “Focamos na transparência, com a participação de todos os beneficiados e representantes de associações. Quanto mais propostas forem apresentadas, melhor será para a realização do projeto”, comentou o gestor do Projeto Cooperar, Roberto Vital.

Ele revelou que as famílias beneficiadas devem passar por treinamento de serviço até o início do próximo mês e podem começar a executar a construção dos reservatórios em seguida. “Está mais do que provado que a cisterna de tela de alambrado é mais vantajosa do que as tradicionais, tanto pela rapidez de construção como pelo orçamento e resistência”, disse o gestor, adiantando os motivos do investimento.

Uma das famílias beneficiadas é a de Maria Lindinalva da Costa. Ela mora no Sítio Caititu, com um filho de 12 anos, o marido e uma cunhada. Lindinalva disse que o abastecimento na comunidade é feito principalmente por um poço de água salobra. “Por isso, eu estou ansiosa. Quero ver a cisterna de tela de alambrado pronta. Tenho muita fé no Cooperar e sei que quando a iniciativa é do Projeto a coisa anda”.

Outra família que vai receber a cisterna é a de José Iranildo da Silva. “Nossa região é muito seca e quanto mais cisterna vier melhor pra gente”. Ele trabalha como agricultor e mora no Sítio Catolé, com a mulher e três filhos. “A construção dessas cisternas significa muito para as famílias de Monteiro”, disse.

Caprinocultura – Ainda em Monteiro, os representantes do Cooperar realizam, nesta semana, licitação para aquisição de materiais e equipamentos destinados a subprojetos de caprinocultura. “O projeto prevê a divisão de matrizes, aquisição de reprodutores, plantio de suporte de forrageira, entre outros benefícios”, explicou Roberto Vital. O projeto está orçado em R$ 289 mil e vai beneficiar as famílias do Assentamento dos Dez, zona rural do município.