João Pessoa
Feed de Notícias

Projeto “Círculo do Coração” ganha destaque na mídia nacional

segunda-feira, 17 de agosto de 2015 - 17:36 - Fotos:  Ricardo Puppe

Nesta terça-feira (18), o projeto “Círculo do Coração”, uma parceria do Governo da Paraíba com a ONG Círculo do Coração, de Recife, será o destaque do programa de TV “Sala de Convidados”, do Canal Saúde, da Fiocruz, no Rio de Janeiro. Em três anos e dez meses, o projeto, que oferece toda assistência em cardiologia pediátrica, já atendeu a 100 mil crianças, no estado. Além disso, deu origem à “Caravana do Coração”, ação que acontece em várias cidades paraibanas, que em três anos atendeu 2.573 pessoas, entre crianças e gestantes. O entrevistado será o cardiologista e assessor técnico do gabinete da Secretaria de Estado da Saúde, Mário Toscano, que na ocasião representará a secretária de Estado da Saúde, Roberta Abath.

Desde outubro de 2011, o “Círculo do Coração” diagnosticou, aproximadamente, 2.000 crianças com doenças cardíacas. Dessas, 438 foram submetidas à cirurgia e as demais estão em tratamento clínico. Antes do convênio, muitas dessas crianças morriam devido à escassez de profissionais capacitados na Paraíba, o que dificultava o diagnóstico; à falta de serviços para a realização de cirurgias e ao excesso de burocracia, nos trâmites dos processos de transferência para outros estados. Neste contexto, os gastos com transporte aéreo, tratamentos em outros estados eram muito caros, chegando à cobrança de R$ 1 milhão para o tratamento de uma única criança.

Após a parceria, os profissionais passaram a ser capacitados e continuam sendo, de forma rotineira; o Complexo Pediátrico Arlinda Marques passou a realizar cirurgias cardíacas pediátricas e as transferências passaram a acontecer somente dos casos mais graves, realizadas em ambulância de suporte avançado, do Samu, para o Hospital Real Português de Recife, onde funciona a ONG.

Apresentado ao vivo, das 11h  às 12h, o “Sala de Convidados” foi o primeiro programa ao vivo do Canal Saúde e sua principal característica é a interatividade. O telespectador tem a possibilidade de participar do programa enviando perguntas e comentários, por meio do chat, associado à transmissão no site do Canal – www.canal.fiocruz.br ou pelo nº 0800-701-8122 e ainda por antecipação da pergunta pelo e-mail canal@fiocruz.br. O Canal Saúde tem três formas simultâneas de transmissão: antena parabólica com recepção digital; site e Oi TV.

Caravana do Coração – O Círculo do Coração, que funciona como um divisor de águas da saúde pública da Paraíba, na área cardiológica e pediátrica, deu um passo importante para estender a assistência para todo estado. Em 2013, foi criada a “Caravana do Coração”, um projeto grandioso, com uma equipe multiprofissional (médicos, enfermeiros, psicólogos, assistentes sociais, professores e estudantes universitários), que percorre várias cidades do interior da Paraíba, levando atendimento; realização de vários exames, a exemplo de ecocardiograma e oximetria; arte-cultura e ainda oferece cursos de capacitação para profissionais de saúde da região por onde a Caravana passa.

Até agora, já foram realizadas três Caravanas. A terceira foi encerrada no último dia 11 de julho e percorreu 13 cidades paraibanas, onde foram atendidos 1.042 pacientes, entre crianças e gestantes.  Um total de 326 crianças apresentou problemas cardiológicos, o que representa 31,3% das crianças e gestantes atendidas. Oitenta e duas crianças vão necessitar de procedimentos cirúrgicos. Desses, 30 serão realizados com maior urgência. A ação ainda realizou 705 capacitações para médicos e profissionais de saúde. Durante toda a trajetória da Caravana foram 1.880 km percorridos.

A segunda foi realizada em 2014, também em 13 cidades, avaliou 1.019 pacientes, com aproximadamente 7.000 atendimentos e capacitou 541 profissionais, entre médicos, enfermeiros e técnicos.

A primeira Caravana foi realizada em 2013 em oito cidades, onde foram atendidos 512 crianças e gestantes. A ação resultou no mutirão de cirurgias cardíacas, no Complexo Pediátrico Arlinda Marques, com 30 procedimentos realizados em duas semanas e com investimentos na ordem de R$ 400 mil pelo Governo do Estado.

Salas do Coração – Durante a III Caravana do Coração foram instaladas 12 “Salas do Coração” em Sousa; Catolé do Rocha; Pombal; Itaporanga; Princesa Isabel; Monteiro/Sumé; Esperança; Picuí; Guarabira; Itabaiana e Mamanguape. Segundo a presidente do Círculo do Coração, a cardiologista pediátrica Sandra Mattos, as Salas são uma extensão do trabalho desenvolvido pela Caravana que identifica o problema e o atendimento mais adequado para cada paciente. “Não adianta trazer a Caravana, fazer os diagnósticos e depois perder o contato com os pacientes e familiares”, disse a médica.

Além das 12 salas instaladas, existem mais três, em João Pessoa, Campina Grande e na cidade de Patos, no sertão. Com isso, as crianças e gestantes de toda Paraíba, com problemas cardíacos, terão assistência nas 15 salas, em suas regiões, sem a necessidade de sair para os grandes centros.

Rede de atendimento – Na Paraíba, 20 maternidades e o Complexo de Pediatria Arlinda Marques, na capital, fazem parte do projeto. A rede de maternidades estruturada para realizar o diagnóstico da cardiopatia tem três serviços de referência: Cândida Vargas, em João Pessoa; o Instituto de Saúde Elpídio de Almeida (Isea), em Campina Grande e Peregrino de Carvalho, em Patos. Na capital, estão interligadas à rede, as maternidades Frei Damião, Hospital da Polícia Militar General Edson Ramalho e Hospital Universitário Lauro Wanderley. Ainda ligados a capital, ficam os centros de Guarabira, Itabaiana e Mamanguape. Na região de Campina Grande, estão ligadas as maternidades das cidades de Itaporanga, Esperança, Monteiro e Picuí. E na área de Patos, estão interligadas as maternidades dos municípios de Sousa, Cajazeiras, Pombal e Catolé do Rocha.

Sobre a ONG – O Círculo do Coração de Pernambuco é uma entidade civil sem fins lucrativos, iniciada em julho de 1994 pelos integrantes da Unidade de Cardiologia e Medicina Fetal (UCMF) do Real Hospital Português (RHP). Seu principal objetivo é viabilizar o tratamento de crianças carentes, portadoras de doenças cardíacas.