Fale Conosco

14 de dezembro de 2012

Projeto Acesso Cidadão inicia vivência neste sábado



Com atividades ligadas ao lazer e esporte, o projeto “Acesso cidadão – ao lazer, esporte, arte e cultura” inicia a etapa de vivência neste sábado (15), a partir das 7h, na praia do Cabo Branco. A ação acontece em frente à Fundação Casa de José Américo. A programação constará de solenidade de instalação do projeto, com a presença de autoridades, apresentações artísticas e práticas esportivas.

Fruto de uma parceria entre o Governo do Estado (com idealização da Fundação Casa de José Américo e apoio da Fundação Centro Integrado de Apoio ao Portador de Deficiência – Funad) e a ONG Assessoria e Consultoria pela Inclusão Social (AC Social), o projeto visa promover a inclusão social e o acesso simultâneo das pessoas com deficiência e mobilidade reduzida às atividades de esporte, cultura e lazer.

A programação inicia às 7h, na calçadinha da praia, com café da manhã para os participantes. Em seguida, haverá a apresentação da Banda Acredite, pelo CAEHH (Helena Holanda), cadastro dos participantes, início da cerimônia de instalação do projeto, apresentação da banda de pagode e danças pela Funad, encerrando com práticas de modalidades esportivas: bocha no tablado, vôlei sentado, frescobol, badminton, banho de mar nas cadeiras anfíbias, surf, passeio de caiaque.

Acesso Cidadão – O projeto visa permitir a acessibilidade às pessoas deficientes ou com mobilidade reduzida, desde a Fundação Casa de José Américo até o mar, permitindo usufruir do conhecimento e lazer, possibilitado pela FCJA, além da prática de esportes na praia e no mar.

São objetivos específicos do projeto, entre outros, aprofundar as relações entre a instituição e a sociedade, capacitar e formar equipes de profissionais especializados no atendimento à pessoa com deficiência, nas áreas de saúde, esporte e lazer adaptados; incentivar a participação e integração dos familiares de pessoas com deficiência; assegurar que pessoas com deficiência tenham acesso a locais de eventos esportivos, recreativos, turísticos e culturais; alertar sobre a necessidade  de facilitar a vida da pessoa com deficiência.

O projeto assegurará que crianças com deficiência possam, em igualdade de condições com as demais crianças, participar de jogos e atividades recreativas, esportivas, de lazer e culturais, na areia, no mar e na FCJA. Prevê a criação de oficinas de surf adaptado, de arte e esculturas na areia, de vôlei de praia, oficinas recreativas, como peteca e spiribol, bem como serão promovidas palestras e diversas atividades nas dependências da Fundação Casa de José Américo.