João Pessoa
Feed de Notícias

Programas pedagógicos contribuem para melhoria do Ideb nas escolas

quarta-feira, 15 de agosto de 2012 - 17:14 - Fotos:  Kleide Teixeira/Secom-PB

Foto: Kleide Teixeira/Secom-PB

Os investimentos do Governo do Estado na rede estadual de ensino, incluindo os diversos programas e projetos pedagógicos, são ações que estão contribuindo para a melhoria do Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) das escolas públicas estaduais. Entre as ações, a secretária executiva da Educação, Márcia Lucena, destacou os projetos Os Primeiros Saberes da Infância e o Revisitando Saberes como responsáveis pela elevação do índice no ensino fundamental na primeira e segunda fases.

Márcia Lucena explica que esses dois projetos constam de atividades de reforço escolar, com uma metodologia diferenciada em todas as escolas da rede que oferece o ensino fundamental. “A tendência é que os índices de nossas escolas cresçam nos próximos anos”, avalia. Com o projeto Caminhos da Gestão Participativa, a Secretaria da Educação proporciona a democratização do processo de gestão, cuja ação interfere diretamente no processo de ensino aprendizagem na escola; enquanto a Formação Continuada, que no ano passado envolveu 15 mil professores, tem melhorado a qualidade do ensino público estadual.

As ações do ‘Paraíba Faz Educação’ também foram destacadas pela secretária executiva. Uma das metas é manter o aluno por mais tempo dentro da escola, favorecendo ao processo de ensino aprendizagem e consequentemente a melhoria dos índices do Ideb, avalia Márcia Lucena.

O Governo também investe na melhoria das instalações físicas das escolas. Mais de 200 unidades estão sendo reformadas e há um significativo investimento em laboratórios nas escolas. Um projeto importante em desenvolvimento, a ser implantado ainda este ano, é a implantação dos laboratórios de Robótica e de Matemática no ensino médio.

Escolas em destaque – A integração escola-família e as ações empreendidas pelo Governo do Estado são os principais fatores que contribuíram  para o excelente desempenho do Centro Estadual de Ensino e Aprendizagem Sesquicentenário e do Instituto Dom Adauto, em João Pessoa, no Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) 2011.

O Centro Estadual de Ensino e Aprendizagem Sesquicentenário, localizado no conjunto Pedro Gondim, teve índice de 6.4 no ensino fundamental de 1º ao 4º ano. O Instituto Dom Adauto, uma escola mista (particular e pública), obteve o índice de 5.3 para o 9º ano do ensino fundamental. A meta do Ministério da Educação para a escola em 2011 era de 4.9.

A coordenadora pedagógica do ensino fundamental do Sesquicentenário, Filomena Amorim, revelou que a tradição da escola nos bons índices do Ideb está na parceria famíla-escola-cooperativa. “Com certeza é a parceria, a cooperativa formada por pais dos  alunos é muito atuante e desenvolve projetos na escola que fazem o diferencial”, declarou. Um outro fator positivo são os programas do Governo do Estado e os investimentos. Fundado em 1976, o Sesquicentenário atende a mil alunos nos três  turnos.

Para o diretor-presidente do Instituto Dom Adauto, monsenhor Ednaldo Araújo, o Ideb 5,3 é muito bom, mas é preciso melhorar. Nos últimos quatro anos, a escola tem se destacado neste índice, sendo que em 2010 foi de 4.7. A escola pertence à Diocese em convênio com o Estado e está localizada no bairro Jaguaribe, com 980 alunos em dois turnos.

O gestor informou que o Instituto Dom Adauto tem como lema ‘educar para um caminho seguro’. Ele atribui que o forte vínculo da escola com os pais dos alunos é uma das bases do êxito no aprendizado do alunado.  O projeto educacional é baseado nos princípios filosóficos de uma educação comprometida com o ser humano em sua totalidade.

“O Instituto Dom Adauto, desde sua fundação, em 1951, acredita que a construção do conhecimento não envolve apenas o aspecto cognitivo, mas a esfera emocional, social, motora e espiritual”, afirmou, adiantando que os pais dos alunos têm participação ativa no decorrer do ano letivo. Na última seleção do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia (IFPB),  o Dom Adauto aprovou 28 alunos, quatro deles nos primeiros lugares de classificação do certame.

O professor de Ensino Religioso, Acácio Gouveia, afirma que  a pontuação de 5,3 no Ideb 2011 reflete o bom desempenho dos professores e de uma gestão pedagógica atualizada e eficiente, intensificando as ações educacionais, enfatizando o estudo diário, além de inovação nas metodologias.

 

Gabriel Pereira, 11 anos, aluno do 7º ano, afirmou que estudar no Dom Adauto é gratificante porque a metodologia aplicada estimula os alunos. Para Sandrielle Monteiro, 13 anos, colega de turma de Gabriel, ser aluna do Dom Adauto é até um privilégio por ser uma escola referência.