Fale Conosco

15 de janeiro de 2013

Programa de Artesanato promove capacitação para artesãos



Além de proporcionar ótimos negócios e expandir a visibilidade da arte paraibana, o Salão de Artesanato também oferece aos artesãos participantes a oportunidade de adquirir conhecimentos sobre o mercado de trabalho. Esta semana, o Programa de Artesanato Paraibano (PAP), em parceria com o Sebrae-PB, promove cursos de capacitação para os artesãos, com temas sobre táticas de venda e custos, empreendedorismo e preparação para quem deseja participar do projeto Brasil Original.

As primeiras palestras serão realizadas, nesta terça-feira (15), no próprio Salão de Artesanato. De acordo com a gestora do PAP, Ladjane Barbosa, às 14h, a consultora de artesanato do projeto Brasil Original, Macao Goes, juntamente com a gestora de artesanato do Sebrae-PB, Maísa Duarte, ministrarão o curso “Como participar do projeto Brasil Original”.

“Detalharemos ao artesão qual o objetivo, proposta e metodologia do projeto. Na palestra, eles entenderão os critérios de seleção dos produtos que terão a oportunidade de fazer parte do showroom que será montado nas competições esportivas realizadas no Brasil nos próximos anos, como a Copa do Mundo de 2014 e as Olimpíadas em 2016”, explicou a consultora Macao Goes.

Nesta terça-feira (15), os artesãos ainda participarão da palestra “Como se formalizar e ser um empreendedor individual”. Na quarta-feira (16), a capacitação será voltada para o âmbito financeiro. O mini-curso “Custos, despesas e preços de venda: entendendo” foi sugerido pela própria gestora do Programa de Artesanato, Ladjane Barbosa, e deve sanar as dúvidas de muitos artesãos sobre como ter um equilíbrio financeiro sobre o capital investido e o valor justo de venda. “Esse curso será muito importante para os artesãos que, muitas vezes, não sabem mensurar o preço correto para negociar. Eles irão aprender a balancear os gastos e dar o devido valor às suas peças”, esclarece Ladjane.

Na quinta-feira (17), será realizada a palestra sobre “Crédito orientado”, a partir das 14h, com o apoio do Banco do Brasil. A gestora do PAP lembra que esta é a segunda vez, em menos de um ano, que o Programa oferece capacitação diferenciada para os artesãos paraibanos. “Esse é o foco do Programa de Artesanato: não apenas disponibilizar a divulgação do trabalho, mas também priorizar a capacitação para que os artesãos possam se inserir no mercado de trabalho e serem verdadeiros empreendedores”, enfatiza.

Seleção Brasil Original – A consultora de artesanato brasiliense Macao Goes está na Paraíba fazendo o diagnóstico das peças que podem participar do projeto Brasil Original, do Sebrae. Até o término do Salão de Artesanato, Macao visitará os estandes para analisar os trabalhos dos artesãos paraibanos.

A consultora explicou que serão levados em consideração quatro critérios básicos: sustentabilidade, acabamento, originalidade e referência cultural. Ao final do levantamento, o Sebrae-PB deverá escolher 170 produtos paraibanos para receber o selo Brasil Original e passar por mostras em diversas cidades brasileiras.

“Estou, desde novembro, visitando cidades da Paraíba e fazendo esse levantamento para a seleção do Brasil Original. A Paraíba tem um artesanato muito rico, com muitos produtos de qualidade e beleza. Com certeza, será difícil para o Sebrae escolher apenas 170 produtos”, conta a consultora.

Serviço – O 17º Salão de Artesanato da Paraíba está aberto ao público no Jangada Clube, na praia de Cabo Branco, de segunda à sexta-feira, das 15h às 22h, e sábados e domingos, das 15h às 23h. O evento é uma realização do Governo do Estado, por meio do Programa de Artesanato da Paraíba. O Programa é coordenado pela primeira-dama, Pâmela Bório, e faz parte da Secretaria de Turismo e Desenvolvimento da Paraíba (SETDE).