João Pessoa
Feed de Notícias

Paraíba Integrada passa a funcionar beneficiando milhares de usuários

terça-feira, 3 de maio de 2011 - 18:00 - Fotos: 

 

Ricardo conferiu início da operação no Terminal Rodoviário de Campina Grande - José Marques

Os 380 ônibus intermunicipais que circulam no Estado começaram a operar nesta terça-feira (3) dentro do programa Paraíba Integrada, que vai beneficiar milhares de paraibanos com a economia de 50% na compra da passagem em um segundo trecho para quem necessita pegar dois ônibus. O governador Ricardo Coutinho e o vice-governador Rômulo Gouveia foram conferir de perto o início da operação no Terminal Rodoviário de Campina Grande, maior pólo de integração de transporte da Paraíba.

Na ocasião, Ricardo destacou que a Paraíba é o primeiro Estado do país a realizar a integração dos ônibus intermunicipais. O governador frisou que a integração intermunicipal fortalece o sistema com a atração de mais passageiros e também o usuário que terá uma economia de 50% no segundo trecho. “É um programa bom para as empresas que poderão recuperar passageiros, para os trabalhadores rodoviários com seus empregos garantidos e para o passageiro com mais economia”, destacou.

Ricardo acrescentou que o Paraíba Integrada não pára por aí, pelo fato de abrir uma perspectiva de renovação da frota de ônibus com a maior movimentação de passageiros e a criação de novas linhas junto com o programa de recuperação de estradas Caminhos da Paraíba.

Os passageiros que quiserem utilizar a integração precisam se dirigir aos postos de validação eletrônica nas cidades de João Pessoa, Guarabira, Itabaiana, Campina Grande, Patos, Sousa e Cajazeiras. Lá, funcionários auxiliam a retirada de um ticket que permitirá que os usuários que necessitem fazer a integração paguem apenas a metade do valor da passagem do segundo trecho ao efetuar a compra no guichê. A integração poderá ser feita em 24h.

Programa gera economia de 50% no segundo trecho da viagem - José Marques

Passageiros comemoram – A passageira Tânia Priscila, de Remígio, foi a primeira pessoa a utilizar o sistema e não escondeu a satisfação de economizar R$ 17,20 para sair da sua cidade para Pombal. Para isso, ela pagou a passagem para Campina Grande e para o segundo trecho só desembolsou metade do dinheiro. “É realmente muito bom, pois o custo da passagem para Pombal que era de R$ 34,38 agora sai para mim por R$ 23,38. Para visitar minha família e voltar para a cidade em que trabalho irei economizar cerca de R$ 34,00. O que representa uma passagem a menos pela viagem completa”, contou.

Tânia ressaltou que algumas vezes utilizou outro tipo de transporte para ir à Pombal, mas destacou que com esse benefício da integração irá voltar a utilizar os ônibus pela segurança e pela economia que será importante em seu orçamento. Agora ficará mais fácil, pois poderei visitar meus pais mais vezes durante o mês”, comemora.

Já o casal Ana Carolina Pereira e Thiago Rodrigues garante que a economia será dupla para irem até Patos visitar a família. Eles contam que o custo da passagem para sair de Guarabira até Patos é de R$ 24, 86, mas integrando em Campina fica R$ 12,50. “Contando a ida e a volta dá até para economizar o custo de uma passagem”, frisaram.

Banco de dados – O superintendente do Departamento de Estradas e Rodagens (DER), Carlos Pereira, informou que a partir de agora as pessoas integradas estão tendo seus dados registrados para após um mês avaliar o aumento do Índice de Passageiro por Kilômetro (IPK). Carlos Pereira disse que com a recuperação das estradas será possível ampliar a abrangência das linhas de ônibus e transportes complementares.

Pioneirismo – Para o presidente do Sindicato das Empresas de Transporte Rodoviários, Wolgran Brito, o pioneirismo da integração que beneficiará principalmente o usuário que utilizará um transporte com mais qualidade, economia e segurança. Ele destacou que todas as empresas estão interligadas ao sistema que envolve todos os 223 municípios do Estado. “Estamos esperando que com o desconto maior no preço da passagem mais pessoas utilizem os ônibus. Nos últimos dez anos o Terminal Rodoviário de João Pessoa teve uma redução de movimento de 50% e essa realidade precisa ser resolvida”, concluiu.