João Pessoa
Feed de Notícias

Programa Gira Mundo qualifica professores e alunos e eleva o nível da educação no Estado

segunda-feira, 10 de outubro de 2016 - 13:11 - Fotos:  Secom-PB

O Programa de Intercâmbio Internacional Gira Mundo é um exemplo dos investimentos feitos pelo Governo do Estado na educação. Ele tem como objetivo não apenas a qualificação de professores e alunos da rede estadual, mas também evoluir o sistema de ensino por meio da aplicação de experiências bem sucedidas em países que se destacam no segmento educacional, a exemplo do Canadá e Finlândia.

Na edição deste ano do Gira Mundo, o Governo do Estado enviou 50 estudantes para o Canadá e 20 professores para a Finlândia, país que, de acordo com a Organização das Nações Unidas (ONU), é referência em educação para o mundo. A iniciativa faz parte de uma parceria entre a Fundação de Apoio à Pesquisa (Fapesq) e a Secretaria de Estado da Educação (SEE).

O coordenador do Programa Gira Mundo Finlândia, Alexandre Fonseca D’Andrea, explica que os professores irão ficar durante oito semanas na cidade de Hämeenlinna, no sul da Finlândia, estudando na Hame University of Applied Sciences (HAMK), uma universidade de ciências aplicadas especializada em educação profissional e em cursos moldados para necessidades de grupos de professores.

Daniel Ferreira dos Santos, coordenador do Programa de Intercâmbio Internacional Gira Mundo, afirma que o projeto visa proporcionar aos alunos matriculados na 2ª série do ensino médio e aos professores efetivos licenciados em Inglês do Sistema Estadual de Ensino intercâmbio internacional em escolas secundaristas de Língua Inglesa.

O coordenador do Gira Mundo ressalta que o programa traz benefícios para os alunos que vão além do desenvolvimento linguístico e do contato com outras culturas. “Ao regressarem, eles atuarão como multiplicadores do Programa Gira Mundo em suas regionais de ensino e junto à Diretoria Executiva de Desenvolvimento Estudantil, quando vão desenvolver ações voltadas ao aprimoramento do ensino no Estado da Paraíba”, explicou.

Expectativas – Entre alunos e professores contemplados pelo Gira Mundo, o que não falta são boas expectativas. Monique Angelo, que leciona na Escola Estadual Severino Félix de Brito, em Itapororoca, já está na Finlândia e prepara-se para iniciar em breve suas atividades na Hame University of Applied Sciences (HAMK), na cidade de Hämeenlinna. Ela faz parte do grupo de 20 professores da rede estadual de ensino selecionado para o intercâmbio proporcionado pelo Governo do Estado.

Ela está ansiosa para conhecer funcionamento do sistema de ensino daquele país europeu. “Essa é uma oportunidade de conhecer um dos melhores sistemas de educação e ensino do mundo, além de técnicas e metodologias que ampliarão nosso conhecimento profissional, como também, permitirá um contato com a língua inglesa. Pretendemos absorver ao máximo todo conteúdo e informações das aulas que teremos”, disse.

Para o professor de português da Escola Ministro José Américo de Almeida, da cidade de Areia, Alcione da Silva Santos, o intercâmbio vai ajudar no desenvolvimento de novas metodologias para a sala de aula, e servirá de base para o seu projeto de mestrado. “Eu já uso o cinema para facilitar o ensino em sala, e sempre busco novas formas de repassar o conteúdo para meus alunos. Essa oportunidade vai ser fundamental nesse sentido”, disse.

Alcione parabenizou a iniciativa da gestão: “Essa é uma iniciativa muito positiva de se associar ao que há de melhor em educação no mundo e trazer melhorias ao ensino público estadual, abrindo caminhos para modificar e melhorar cada vez mais as aulas que damos aos nossos alunos”, complementou.

O aluno Evandir Linhares de Andrade Filho também comemora a oportunidade de estar cursando um semestre de ensino médio no Canadá. “O Gira Mundo é uma oportunidade única, uma experiência incrível. Conhecer uma nova cultura, num país incrível e desenvolvido como o Canadá, e ter a oportunidade de estudar um semestre de high school é algo maravilhoso e só tenho a agradecer por tudo isso”.

Evandir Linhares disse que no seu caso a adaptação não foi tão difícil. “Minha host family, ou seja, a família que me hospeda, foi muito legal desde o primeiro dia que cheguei aqui, e isso me ajudou muito. Quanto à linguagem, no começo era só um pouco difícil para me expressar, mas eu já conseguia entender o que os canadenses falavam, na maioria das vezes. Agora, que já faz quase um mês que estou aqui, sinto que meu inglês está bem melhor, embora penso que ainda tenho muito a melhorar”.

Investimentos – Ao todo,serão investidos mais de R$ 4 milhões, tanto na edição canadense do Gira Mundo, voltada para estudantes e lançada no início deste ano, quanto na edição finlandesa, voltada para professores.

Custos com alimentação, hospedagem, passagem, entre outros, serão do Governo do Estado. Além disso, os professores receberão uma bolsa mensal. “Eu acredito muito no estímulo para que as pessoas façam muito mais. O Gira Mundo se torna realidade, com viabilidade. Não tenho dúvidas de que alcançará o seu grande objetivo, que é mudar a educação do nosso Estado”, afirmou o governador Ricardo Coutinho.

O secretário de Estado da Educação, Aléssio Trindade, afirmou que a realização do Gira Mundo vai além do estímulo à aprendizagem da língua inglesa. “A sociedade começa a perceber a importância que tem esse programa. O Gira Mundo irá nos dar a oportunidade de fazer uma intervenção pedagógica significativa na educação paraibana. Os nossos professores estarão em contato com um sistema educacional que serve de parâmetro para o mundo”, finalizou.