João Pessoa
Feed de Notícias

Programa Escuta nas Escolas reúne 40 gestores do ensino fundamental e médio

sexta-feira, 10 de junho de 2016 - 18:22 - Fotos:  Delmer Rodrigues

Ouvir a demanda escolar e agilizar a resolução dos problemas. Este é o intuito do programa Escuta nas Escolas, iniciado em abril, pela Secretaria de Estado da Educação (SEE), por meio da 1ª Gerência Regional de Educação (GRE). Nesta sexta-feira (10), o secretário de Estado da Educação, Aléssio Trindade, promoveu mais uma reunião na qual atendeu, pessoalmente, cerca de 40 gestores escolares.

O programa piloto pretende monitorar todas as escolas e conta atualmente com dois profissionais que, por meio de ligações telefônicas rotineiras, vai acompanhar o dia-a-dia das unidades de ensino. Em seguida, os gestores são chamados para uma reunião na qual preenchem um formulário online específico, respondendo uma série de perguntas da área, e, desta forma, são obtidas informações cruciais para o funcionamento correto das escolas.

Este já é o terceiro encontro com gestores resultando na escuta de mais de 150 diretores. “Nós temos uma ouvidoria, mas o Escuta é uma busca dos nossos profissionais por problemas e demandas constantes. Por isso, é tão importante depois disso ouvir de perto os gestores, cada qual com sua realidade escolar. Nas situações mais críticas o acompanhamento passa a ser semanal, mas nossa meta é acompanhar todas. Em pouco tempo isso já tem mostrado resultado. Não queremos que os problemas cheguem até nós, vamos atrás deles para resolver o mais rápido possível”, frisou o secretário de Estado da Educação, Aléssio Trindade.

Principais demandas – Ao iniciar a reunião presencial, todos os dados preenchidos pelos gestores já foram classificados automaticamente  e  o secretário já tem conhecimento dos detalhes das demandas que vão desde problemas estruturais, falta de funcionários, alimentação, fardamento, material didático, conselho escolar, transportes, salários, repasse de verbas até segurança dentro e no entorno da unidade de ensino.

“No futuro pretendemos montar uma espécie de call center para atender todas as escolas com eficácia. Atualmente os pesquisadores levantam essas demandas que são repassadas para cada setor responsável da Secretaria de Educação. Estamos ajustando as necessidades de acordo com a vivência do projeto por se tratar ainda de um projeto piloto. O grande diferencial dessa iniciativa é que o secretário vai tomar conhecimento das fragilidades de cada escola e isso acaba aproximando os gestores”, acrescentou a assessora pedagógica do Programa, Verônica Fragoso.

Para a gerente da 1ª GRE, Wleika Quirino, a relação direta com as escolas auxilia a resolução dos pequenos e grandes problemas. “Diminui o tempo de espera das escolas, não tem intermédio e tudo fica registrado nos nossos sistemas. Estamos começando pela nossa gerência, mas o objetivo é atingir todas as escolas da rede da Paraíba”, disse.

Na avaliação da diretora da Escola Estadual de Ensino Fundamental e Médio José Lins do Rêgo, Mirian Gonçalves, localizada no bairro do Cristo, esse “projeto é ideal e aproxima todo mundo nos dando oportunidade de oferecer melhor qualidade de ensino aos alunos que são os principais beneficiados”.

Já a gestora da Escola Estadual Henrique Dias, no bairro Alto do Mateus, Rosângela Pinheiro, as ligações monitoradas e as reuniões diretas com o secretário “humaniza mais as relações, troca experiências e, principalmente, aproxima os gestores para bons exemplos de ensino, gestão e até logística”.

Na oportunidade, todos os gestores puderam expor seus principais problemas, demandas e, também, bons exemplos e boas práticas encontradas nas escolas favorecendo a resolução de muitos problemas comuns. Outras reuniões acontecerão periodicamente em todas as 14 GREs do Estado da Paraíba.