Fale Conosco

2 de agosto de 2012

Programa de Resistência às Drogas e à Violência forma turma de 1.800 alunos



Cerca de 1.800 alunos na rede pública municipal de ensino de João Pessoa participaram, na manhã desta quinta-feira (2), na Estação Cabo Branco – Ciência, Cultura e Artes, de mais uma formatura do Programa Educacional de Resistência às Drogas e à Violência (Proerd). O evento contou com a participação da tenente-coronel Iris de Oliveira, que representou o comandante geral da Polícia Militar da Paraíba, coronel Euller de Assis Chaves.

De acordo com a coordenadora estadual do Proerd, capitã Ticiana de Lima Soares, já foram beneficiadas mais de 80 mil crianças e adolescentes em vários municípios paraibanos. “Temos que atuar na prevenção, pois este programa vem resgatar as nossas crianças desse mal da sociedade moderna que são as drogas, e que vem molestando a juventude de todo Brasil”, ressaltou a coronel Iris de Oliveira.

A capitã Ticiana afirmou que esta etapa vem beneficiar as comunidades de vários bairros de João Pessoa, para que as crianças tenham consciência do problema que as drogas acarretam tanto para os jovens como para os seus familiares. Conforme informações da capitã, a meta é implantar o Proerd em todos os 223 municípios paraibanos, com o objetivo de conscientizar os jovens para os perigos das drogas.

O Programa Educacional de Resistência às Drogas e à Violência tem como base o D.A.R.E. (Drug Abuse Resistance Education). Ele foi criado pela professora Ruth Rich, em conjunto com o Departamento de Polícia da cidade de Los Angeles, EUA, em 1983. Atualmente, o programa está presente nos 50 estados americanos e em 58 países. No Brasil ele chegou em 1992, através da Polícia Militar do Estado do Rio de Janeiro, e está em todos os estados brasileiros desde 2002.
Segundo a capitã Ticiana, o Proerd é desenvolvido nas escolas de 1ª a 8ª séries, por policiais militares treinados e preparados para desenvolver o lúdico, através de metodologia especialmente voltada para crianças. O objetivo é transmitir uma mensagem de valorização à vida e da importância de manter-se longe das drogas. Após quatro meses de curso, as crianças recebem o certificado Proerd, ocasião em que prestam o compromisso de se manter afastadas das drogas.