Fale Conosco

12 de julho de 2011

Programa de Políticas sobre Drogas firma parceria com instituições culturais



Unir esforços para que as manifestações culturais paraibanas sirvam de espaço lúdico a fim de atrair a juventude e afastá-las do mundo das drogas. É com esse objetivo que o Gestor do Programa Estadual de Políticas Públicas Sobre Drogas (PEPD/PB), Pastor João Pereira Gomes Filho, tem mantido o diálogo permanente com o secretário de Estado da Cultura, Chico César, e a presidente da Fundação Espaço Cultural (Funesc), Lu Maia.

O primeiro encontro aconteceu na semana passada, na sede da Funesc, onde foram discutidas parcerias entre as instituições no sentido de adotar programas educativos que estimulem a curiosidade e o senso criativo dos jovens.

O Gestor do PEPD/PB, Pastor João Filho, disse que uma das causas da adesão da juventude ao crack é o vazio e a chatice de suas vidas. “Muitos pensam apenas nos problemas sociais, tais como desemprego, falta de renda, desagregação familiar como fonte da adesão de jovens ao crack. Alie-se a isto, no entanto, que a vida deles é muito chata, sem brilho, sem razões maiores. É um ciclo destrutivo de acordar, estudar, ver televisão e nada mais. É preciso que o estado e a sociedade juntos possam oferecer a esta juventude novas opções lúdicas e esportivas para que sejam atraídos de volta à beleza da vida”, afirmou o pastor.

O secretário Chico César acatou a ideia do enfrentamento ao crack com a utilização dos veículos da cultura apropriados a cada uma das comunidades alvo. “Serão elaborados livros de cordéis, concursos de jingles, apresentação de capoeira entre outros”.

A proposta da Secretaria de Cultura deve estar incluída no Plano Estadual de Enfrentamento ao Crack e Outros Drogas, que será apresentado ao Governador do Estado no final deste mês.