João Pessoa
Feed de Notícias

Programa beneficia 300 pessoas, com selo de qualidade e redução de tarifas

quarta-feira, 7 de outubro de 2009 - 16:29 - Fotos: 

O presidente da Empresa Paraibana de Abastecimento e Serviços Agrícolas (Empasa), Germano Targino, reuniu a imprensa na manhã desta quarta-feira (7) na sede da empresa no bairro do Cristo Redentor, em João Pessoa, para lançar o Programa de Valorização do Agricultor Familiar que vai beneficiar uma média de 300 pessoas na unidade, com a construção do Galpão do Produtor; a criação de um selo para garantir qualidade aos produtos comercializados e a diminuição dos custos das tarifas pela área utilizada e descarregamento de mercadorias.

As tarifas praticadas aos pequenos comerciantes pela área eram cobradas pelo metro quadrado no valor diário de R$ 1,20, e agora eles terão que desembolsar apenas R$ 1,40 por semana. Já os custos com descarregamento das mercadorias, antes fixados em R$ 46,00 por cada veículo, agora passam a R$ 6,60. Uma redução de 83,33% no valor da área ocupada por semana e 85,65% por cada veículo que entra.

Incentivo – O presidente da Empasa, Germano Targino, lembrou que por determinação do governador José Maranhão, a estatal vai implantar este programa de cunho social que busca resgatar a cidadania, através do incentivo e legitimação dos pequenos comerciantes que eram tratados como flutuantes.

“Agora nós estamos dando um tratamento igualitário a essas pessoas na condição de permissionários que a partir de um recadastramento vão assinar um Termo de Permissão Remunerado de Uso. Com isso, vão sair da informalidade e passar a ter competitividade com os grandes lojistas, considerados fixos”, lembrou.

Galpão e selo – Germano adiantou que o Galpão do Produtor será construído no próximo ano dentro da Central de Abastecimento de João Pessoa, e que o selo será criado ainda este ano para certificar a qualidade dos produtos expostos à comercialização, com a garantia de mais higiene e isenção de agrotóxicos em benefício do consumidor.

Ele informou que as taxas cobradas pelo metro quadrado nas Centrais de Abastecimento da Paraíba, em João Pessoa, Campina Grande e Patos, administradas pela Empasa, estão abaixo dos preços cobrados pelos Estados vizinhos do Rio Grande do Norte (R$ 9,00), Ceará (R$ 18,00) e Pernambuco que chega a cobrar até R$ 15,46 por metro quadrado, excetuando os serviços de vigilância e limpeza, mudança de razão social, entre outros.

Germano disse ainda que está em fase de implantação um programa de informatização das portarias das três centrais, que vai gerar uma eficientização na arrecadação e com isso poder investir na melhoria das unidades.

A Central de Abastecimento de João Pessoa comercializa uma média mensal de 8 mil toneladas de hortifruti e isso gera uma movimentação financeira de R$ 9,1 milhões para os 500 atacadistas do entreposto.

Da Assessoria de Imprensa da Empasa, com fotos de Antônio David, da Secom-PB