João Pessoa
Feed de Notícias

Programa Bancos de Sementes Comunitárias garante alimento para rebanho no Sertão

quinta-feira, 22 de novembro de 2012 - 18:10 - Fotos: 

Foto: Secom-PB

O Programa Estadual de Bancos de Sementes Comunitárias – Safra 2011/2012, lançado pelo Governo do Estado, por meio da Secretaria do Desenvolvimento da Agropecuária e da Pesca (Sedap), em fevereiro deste ano no município de Emas, está garantindo agora, em plena seca, alimento básico para os agricultores e seus rebanhos, por meio de pequenos sistemas de irrigação. A novidade desta ação foi a introdução da semente selecionada de sorgo tipo ‘ponta negra’ e do milho ‘BRS 1501’, o milheto.

Entre os que se beneficiaram com esta ação esão agricultores dos municípios de Diamante e Jericó, no Sertão paraibano. Em Diamante, no sítio Cacimba Nova, agricultores familiares plantaram 2,5 hectares de sorgo. A Associação dos Moradores da Região da Serra, que  representa 18 comunidades, recebeu do Governo no início do ano 250 quilos de sementes de sorgo e 250 quilos de sementes de  milheto.

As famílias que não têm a irrigação guardaram as sementes para plantar no próximo inverno. Os que fizeram plantio este ano estão no segundo corte de sorgo que alimenta o gado e os caprinos, complementando com cana-de-açúcar. “Tem sido a salvação para nossos rebanhos porque a seca é grande. A gente está se organizando para cada sítio ter irrigação para garantir a ração animal todo ano”, avaliou Francico Limeira Diniz,  presidente do Conselho Municipal de Desenvolvimento Sustentável de Diamante.

As comunidades também são beneficiárias do Projeto Cooperar, com subprojetos de apicultura, e vão se cadastrar no programa Leite da Paraíba para fornecer o produto a partir do próximo ano. Uma das atividades atuais é a piscicultura.

 

Jericó - No município de Jericó, o produtor Ronaldo Figueiredo integra a Associação Comunitária dos Produtores do Assentamento Alto Alegre. A comunidade recebeu cerca de mil quilos de sementes de milheto que foram distribuídos com várias associações. Eles plantaram 50 hectares de sementes de milheto e sorgo com rendimento de 70% da produção.

 

Devido a estiagem, que é uma das mais intensas das últimas décadas, não foi possível armazenar sementes para outros plantios porque para salvar os rebanhos a cada 35 dias a plantação era cortada para os animais. O último corte ocorreu no final de agosto.

 

Apoio – O secretário executivo da Agricultura Familiar, Alexandre Eduardo Araújo, destaca que a distribuição das sementes de plantas forrageiras de sorgo e milheto tem o objetivo de fazer com que o produtor plante para alimentar seus animais na época de seca. “No total foram investidos R$ 252 mil na aquisição de 25 toneladas de sementes de sorgo e 10 toneladas de milheto, com distribuição gratuita com os produtores”, informou, adiantando que nesse período de estiagem esses  agricultores estão com o mínimo de ração para seus rebanhos. Já nas culturas tradicionais de milho e feijão a perda foi muito alta.

 

O programa de distribuição de sementes do Governo do Estado é um benefício  que tem como meta aumentar a renda e inclusão produtiva para o agricultor familiar. Também tem o objetivo de fortalecer e apoiar a produção local de sementes.

 

As sementes foram distribuídas com os agricultores que integram o Programa de Sementes para a Agricultura Familiar e estão inscritos no programa Garantia-Safra. Além da Sedap, a Emater, a Emepa e os Conselhos Municipais de Agricultura estiveram envolvidos no processo de entrega.

 

Garantia Safra – Os benefícios Garantia Safra e Bolsa Estiagem tiveram seus prazos prorrogados por mais dois meses e aqui na Paraíba mais de R$ 3 milhões estão sendo injetados na economia local, uma ajuda a mais aos agricultores familiares, informou o secretário Alexandre Eduardo Araújo.