João Pessoa
Feed de Notícias

Profissionais da Rede de Cardiologia Pediátrica participam de cursos de capacitação durante simpósio

quinta-feira, 15 de dezembro de 2016 - 18:40 - Fotos:  Divulgação

A Secretaria de Estado da Saúde abriu, nesta quinta-feira (15) pela manhã,  o V Simpósio da Rede de Cardiologia Pediátrica (RCP), no Centro de Ciências Médicas (CCM) da Universidade Federal da Paraíba, no Campus I, em João Pessoa, onde estão acontecendo cinco cursos de reciclagem para cerca de 200 profissionais da Rede, nesta quinta e sexta, pela manhã e à tarde. No sábado (17) pela manhã, haverá a avaliação do simpósio.  A abertura solene das atividades acontecerá às 19 h, desta quinta-feira (15), no auditório do CCM.

O objetivo do simpósio é avaliar a Rede de Cardiologia Pediátrica da Paraíba, fruto de uma parceria entre o Governo do Estado e a Organização Não Governamental Círculo do Coração. Em outubro, a Rede completou cinco anos de atuação na Paraíba. Neste período, foram cadastradas 147 mil crianças; realizadas 12 mil consultas; 11 mil ecocardiogramas; 138 mil oximetrias; 532 cirurgias cardíacas; 1500 profissionais capacitados e duas mil cardiopatias detectadas.

Em 2013, a RCP deu um passo importante e ampliou o atendimento, com a criação da Caravana do Coração, com equipe multiprofissional (médicos, enfermeiros, psicólogos, assistentes sociais, professores e estudantes universitários) percorrendo várias cidades do interior da Paraíba, levando atendimento; realização de exames, a exemplo de ecocardiograma e oximetria; arte e cultura e a capacitação dos profissionais de saúde.

“O Simpósio será um momento de prestação de contas para a sociedade de todo o trabalho da Caravana do Coração e também de discutir novas ideias para a continuação e ampliação do projeto e todo trabalho da Rede”, comentou a cardiologista pediátrica e presidente do Círculo do Coração, Sandra Mattos.

De acordo com a programação, além da reciclagem dos profissionais da Rede de Cardiologia Pediátrica, entre médicos, enfermeiros e estudantes de medicina da Paraíba, será feita uma capacitação sobre a Atenção Integrada às Doenças Prevalentes na Infância (AIDPI) neonatal, considerada a principal intervenção disponível para melhorar as condições de saúde na infância nos países em desenvolvimento.

“A AIDPI neonatal é um curso com duração de 40 horas que começa agora, no Simpósio, e continuará no decorrer do ano e dará suporte na tentativa de diminuir a mortalidade materno-infantil, uma vez que o profissional passa a classificar o risco (habitual, médio e alto), e fazer o encaminhamento correto, de acordo com cada situação”, explicou a pediatra e coordenadora de perinatologia da Rede, Juliana Soares. Ela lembrou que participam do curso, médicos de 21 maternidades, onde são registrados 95% dos nascimentos pelo SUS na Paraíba. Estão sendo oferecidos também cursos sobre Eco fetal, Pediátrica e UTI Pós-Operatório.