Fale Conosco

3 de abril de 2012

Professor Moaci Carneiro lança livro “O nó do ensino médio” na FCJA



Uma análise sobre as deficiências do ensino médio brasileiro é tema do livro do professor Moaci Alves Carneiro. A obra, que tem como título “O nó do Ensino Médio”, será lançada dia 11 deste mês, às 19h, na Fundação Casa de José Américo, e na ocasião será apresentada pelo secretário de Educação do Estado, Afonso Celso Caldeira Scocuglia.

Com selo da Editora Vozes e distribuído em 285 páginas, o livro tem apresentação assinada por Maria do Socorro Santos Uchoa Carneiro, que é consultora sênior de Organismos Nacionais e Internacionais para a área de Educação Básica. Segundo ela, os caminhos do ensino médio brasileiro têm oscilado ao longo da história educacional. “As reformas se sucedem e, com elas, o Ensino Médio ensaia passos, quase sempre trôpegos, na direção de um destino incerto”, analisa.

Destaca que o ensino médio, em formulação e em funcionamento, é conduzido por rotas equivocadas, gerando confusões conceituais, a exemplo da preparação para acessar a universidade, e não como etapa final da educação básica.  Observa que “Talvez este emaranhado de equívocos contribua para a indefinição das funções socioeducacionais do Ensino Médio e para torná-lo, prevalecentemente, refém do vestibular. Circunstância agravada hoje pela decisão do Ministério de Educação de transformar o novo Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) em prova de acesso ao Ensino Superior”.

Socorro Uchoa ressalta que as explicações dos instrumentos de avaliação, para aferir a qualidade, se perdem entre ‘opiniões frouxas, fantasias e argumentos requentados’, mas que o professor Moaci Carneiro, como profundo conhecedor das dobras da estrutura e funcionamento de nossa educação básica, foge do lugar comum das explicações ‘históricas’ sobre as insuficiências do ensino médio pondo direto o dedo na ferida. Exemplifica que a falta de professores qualificados para disciplinas do que chama de núcleo duro do currículo (Física, Matemática, Química e Biologia) tem, como causa, os baixos salários que lhes são pagos. ‘Na escola pública o Ensino Médio é fraco porque os salários docentes são baixos’.

Neste sentido, sobre o que chama de conclusão estarrecedora, no confronto de salários, diz que a remuneração dos professores de ensino médio é agressivamente inferior a de outros profissionais nas fases inicial, intermediária e final da carreira profissional. A apresentadora revela que o livro não apenas apresenta pontos críticos como descortina alternativas de solução, ao chamar atenção para o que chama ‘agonia que vive o ensino médio público e para as desconformidades do novo Enem.

Conclui que o livro “contribuirá para reduzir os espaços de penumbra que encobrem as verdadeiras causas das debilidades de Ensino Médio que funciona divorciado da educação básica”.

Perfil - Moaci Alves Carneiro, ex-professor de Organização da Educação Brasileira na UFPB e na UnB, fez estudos de especialização na Universidade do estado de Nova York e doutorado na Escola de Altos Estudos em Ciências Sociais, de Paris. Nesta cidade, foi professor visitante do Colégio Cooperativo Internacional. Foi reitor e secretário de Estado da Educação, diretor de Operações do Fundo Nacional de Desenvolvimento de Educação/FNDE. Tem atuado como consultor junto a vários órgãos internacionais (Crub, Consed, MEC, Interlegis).

Como representante do MEC integrou grupos de trabalho, junto ao Congresso Nacional, na elaboração do texto final da LDB. Autor de 22 livros na área de legislação de ensino, notadamente LDB Fácil, é consultor-sênior do Instituto Interdisciplinar de Brasília e diretor da Faculdade de Direito da Faciplac/DF.