João Pessoa
Feed de Notícias

Produção artesanal promove ressocialização em Catolé do Rocha

segunda-feira, 16 de dezembro de 2013 - 11:07 - Fotos:  Secom-PB

O Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado da Administração Penitenciária (Seap) desenvolve projetos de ressocialização no Presídio Manoel Gomes da Silva, em Catolé do Rocha, no Sertão paraibano. Os reeducandos produzem brinquedos e outras peças artesanais, na marcenaria instalada na unidade prisional.

O secretário titular da Seap, Wallber Virgolino, destacou que a marcenaria é mais um projeto de sucesso e agradeceu à equipe que realiza o trabalho. “Gostaria de agradecer ao empenho da direção do Presídio de Catolé do Rocha, além dos agentes penitenciários pela dedicação à função. Quero destacar esse trabalho nas instalações penitenciárias, isso mostra que, com boa vontade, esforço e competência, podemos melhorar o Sistema Penitenciário Paraibano”, disse.

De acordo com o diretor do presídio, Hermeson Amaral, o projeto é desenvolvido desde fevereiro de 2012, através da parceria entre a iniciativa privada da cidade e a penitenciária.

Alguns presos tinham aptidão para a marcenaria, recebemos as máquinas por meio de doações e começamos as atividades. Então, os presos foram desenvolvendo esse trabalho confeccionando carrinhos de brinquedos, objetos decorativos, bandejas, enxoval para recém-nascidos, troféus e outras peças. Além disso, já participamos do Salão de Artesanato da Paraíba, onde foram vendidos todas os artigos expostos. Outra exposição foi realizada em um shopping da Capital. Na ocasião, também foi vendido o estoque”, lembrou o secretário.

O dinheiro arrecadado com a venda das vendas das peças é revertido para as famílias dos presos. Por cada três dias trabalhados, os apenados têm um dia de pena reduzida. Um ex-detento, que trabalhava na marcenaria, já montou até oficina própria na cidade de Catolé do Rocha.