Fale Conosco

4 de fevereiro de 2013

Primeiro boletim de 2013 registra 208 casos suspeitos de dengue



A Secretaria de Estado da Saúde divulgou, nesta segunda-feira (4), o 1º Boletim Epidemiológico, que compreende o período de 1º a 31 de janeiro. Neste ano, foram notificados 208 casos suspeitos de dengue em todo Estado, mesmo número registrado em igual período de 2012.

De acordo com o boletim, dos 208 casos notificados, 27 são casos de dengue clássica; dois casos de dengue com complicação; dois casos de febre hemorrágica; três óbitos suspeitos de dengue em investigação (dois em João Pessoa e um em Arara) e 177 casos sob investigação.

“Avaliamos que tal situação necessita de ações imediatas junto à rede de assistência, vigilância ambiental e vigilância epidemiológica de cada município. Pois em semelhante período de 2012 foi apresentado o mesmo número de notificações (208)”, alertou a gerente executiva de Vigilância em Saúde, da Secretaria de Estado da Saúde (SES),Talita Tavares.

Conforme o boletim, dos 223 municípios, oito apresentam maior número de notificações: João Pessoa (75 casos); Cabedelo (19 casos); Santana de Mangueira (16 casos); Esperança (13 casos); Arara (11 casos); Teixeira (11 casos); Itaporanga (seis casos) e Dona Inês (cinco casos). Outros 29 municípios têm notificações de um até quatro casos e 186 municípios não possuem notificação nenhuma no Sistema de Informações de Agravos de Notificação – SINAN.

Segundo Talita Tavares, a SES vem orientando os municípios e se colocando como parceira em várias ações, entre as quais a reestruturação dos Planos de Contingência dos 35 municípios considerados prioritários pelo Programa Nacional de Controle da Dengue – PNCD; fortalecimento da rede assistencial e laboratorial para o atendimento adequado aos pacientes, seguindo a classificação de risco para a doença; realização do LIRAa em 175 municípios do Estado com mais de 2.000 mil imóveis, segundo orientação do Ministério da Saúde, e não mais nos 35 municípios prioritários e qualificação para o trabalho de Campo dos Agentes de Combate às Endemias – ACE’s dos municípios que tiveram mudanças no seu quadro funcional.