Fale Conosco

30 de abril de 2015

Primeira etapa da vacinação contra a febre aftosa começa nesta sexta-feira 



A primeira etapa da Campanha de Vacinação contra a Febre Aftosa 2015, conduzida pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), por meio da Secretaria de Defesa Animal (SDA) e das Superintendências Federais de Agricultura (SFA), em conjunto com os serviços veterinários estaduais, terá início, em todo território nacional, exceto em Santa Catarina, no dia 1º de maio.

Na Paraíba, o Governo do Estado, através da Secretaria do Desenvolvimento da Agropecuária e da Pesca (Sedap) e da Gerência de Defesa Agropecuária (Geda), realiza o lançamento oficial da primeira etapa da Campanha na sexta-feira (8), a solenidade será às 8h, na fazenda Serrote Agudo, no município de Catingueira.

A dose da vacina já está disponível nas lojas agropecuárias credenciadas e os produtores já podem realizar a vacinação do rebanho. A dose da vacina custa em torno de R$ 2,00 Nesta primeira etapa da campanha, a Defesa Agropecuária pretende alcançar a meta de vacinar acima de 90% do rebanho em todos os municípios. Na segunda etapa da Campanha, que ocorreu em novembro de 2014, foram vacinados 95,% do rebanho de bovinos e bubalinos sendo mais de 90% das propriedades imunizadas. A Paraíba conta aproximadamente com um rebanho de um milhão e trezentas mil cabeças de gado bovino e bubalino.

A Paraíba foi reconhecida internacionalmente como zona livre de febre aftosa, com vacinação, em maio de 2014, em Paris, durante conferência da Organização Mundial de Saúde Animal (OIE). O reconhecimento aconteceu após auditoria realizada no Estado, em fevereiro, onde foram avaliadas as ações que o Estado está desenvolvendo no que diz respeito aos programas de sanidade animal executadas pela Defesa Agropecuária.

O secretário da Sedap, Rômulo Montenegro, destacou que o reconhecimento internacional como zona livre de febre aftosa permite ao Estado da Paraíba colocar em destaque a sua produção agropecuária. “Com esse reconhecimento nós poderemos exportar os nossos produtos de origem animal para qualquer país da América Latina, Europa e Ásia, mas é necessário que os produtores continuem vacinando o rebanho”, destacou.

Após a vacinação dos animais, o produtor tem um prazo de dez dias para apresentar a relação dos animais vacinados e a nota fiscal da vacina junto à Defesa Agropecuária do estado. Os serviços veterinários estaduais têm o prazo de 30 dias para encaminhar ao Ministério da Agricultura o relatório das atividades da campanha de vacinação contra a doença.

O produtor que não vacinar seu rebanho, torna-se inadimplente e pagará multa no valor de R$ 164,00 por animal não vacinado e fica impedido de participar dos programas de governo, financiamentos bancários além de não tirar a Guia de Trânsito Animal. (GTA).

Serviço

Lançamento da Campanha de Vacinação Contra a Febre Aftosa
Dia 8 de maio (sexta-feira), às 8 horas – Fazenda Serrote Agudo no município de Catingueira- PB