João Pessoa
Feed de Notícias

Primeira dama participa do início dos trabalhos da Equoterapia da PM

quarta-feira, 9 de fevereiro de 2011 - 16:53 - Fotos: 

A primeira dama do Estado da Paraíba, Pâmela Bório, participou no Centro de Educação da Policia Militar da Paraíba, em Mangabeira, do início das atividades da Equoterapia, que atualmente conta com 40 praticantes com necessidades especiais. A abertura teve a presença do tenente-coronel Jefferson Costa e Silva, responsável pelas atividades, bem como os pais das crianças e adolescentes.

O Centro de Equoterapia da Polícia Militar foi inaugurado no dia 08 de abril de 2009 e atualmente funciona no regimento de Polícia Montada “coronel Calixto”, situado no Parque de Exposição Henrique Vieira de Melo, atendendo atualmente 40 praticantes entre policiais militares, bombeiros militares e policiais civis. O objetivo é atender seus familiares que tenham sofrido sequelas em virtudes de ocorrências policiais, bem como atender familiares que se enquadram nas patologias indicadas, fazendo com que os policiais tenham uma melhor qualidade de vida e realizem um melhor serviço à sociedade paraibana.

A Equoterapia é um método terapêutico e educacional que utiliza o cavalo dentro de uma abordagem interdisciplinar nas áreas de saúde, educação e equitação, buscando o desenvolvimento biopsicosocial de pessoas com eficiência ou necessidades especiais. Nesse método, o cavalo é utilizado como instrumento de trabalho, fazendo com que o praticante realize movimentos tridimensionais verticais e horizontais, mesmo que involuntariamente, em cima do dorso do cavalo, sendo levado a acompanhar os movimentos do equino. São movimentos únicos, que nenhum outro equipamento ou aparelho consegue simular.

O cavalo é empregado como motivador para alcançar objetivos terapêuticos, proporcionando ao paciente ganhos físicos e psicológicos, contribuindo nos ajustes do tônus muscular, equilíbrio estático e dinâmico, conscientização corporal, aperfeiçoamento da coordenação, estimulação sensorial e melhora da autoestima.

O trabalho é desenvolvido por uma equipe interdisciplinar que possui os conhecimentos das patologias dos praticantes, de técnicas de equitação e dos efeitos da estimulação inerentes à equitação. Os profissionais são das áreas de saúde, educação e equitação, como fisioterapeuta, fonoaudiólogo, psicólogo, terapeuta ocupacional, médico, pedagogo, enfermeira, educador físico e instrutor de equitação.