Fale Conosco

25 de junho de 2009

Primeira dama Fátima Bezerra visita 10° Salão do Artesanato em Campina Grande



“O Programa Paraibano de Artesanato representa um forte segmento que garante a geração de mais oportunidades de emprego e renda e por isso terá todo o apoio do Governo do Estado para sua expansão”, segundo afirmou na tarde desta quinta-feira (25) a primeira dama do Estado e desembargadora Fátima Bezerra Cavalcanti, vice-presidente do Tribunal de Justiça, ao visitar o 10º Salão do Artesanato que se realiza até o próximo domingo (28) nas instalações do Campina Auto Shopping, em Campina Grande.

Depois de percorrer os estandes acompanhada da presidente de honra do Programa Paraibano de Artesanato, Sandra Moura, e da gestora do Programa, Marielza Targino de Araújo, a desembargadora Fátima Bezerra Cavalcanti destacou a qualidade dos produtos expostos e sua importância como manifestação cultural, no evento que reúne muitas comunidades do interior do Estado. Disse ainda que a partir de agora, esse segmento terá mais apoio da administração estadual.

“O governador José Maranhão pretende dar continuidade a esse trabalho, buscando sua valorização por entender a importância na geração de oportunidades de renda para as famílias envolvidas na atividade”, afirmou. Está previsto que os artesãos paraibanos vão participar de mais dois eventos em Recife (PE), no começo do mês de julho, e outro em agosto, na cidade de São Paulo (SP).

Ela lembrou que a atividade do artesanato na Paraíba cresceu bastante nos últimos dias e, a partir de agora, contará com uma maior participação do Governo do Estado para sua expansão. “A proposta é continuar com a valorização desta mão-de-obra qualificada, possibilitando que toda a Paraíba, o Brasil e até fora do País se conheça a arte do povo”.

Participação – Com encerramento previsto para domingo, o 10º Salão do Artesanato Paraibano já pode ser considerado “um dos grandes eventos realizados nos últimos anos em Campina Grande”. Até esta quinta-feira (25) já tinham visitado o local 57 mil pessoas, com uma comercialização superior a R$ 400 mil em vendas diretas, afora os negócios fechados para a entrega posterior do material.

A gestora do Programa, Marielza Araújo, informou que dentro da proposta de oferecer mais espaço aos artesãos, está programada até o final do ano a realização de cursos e treinamentos. “A Paraíba tem um artesanato de qualidade e vem buscando novos mercados, procurando a divulgação da produção artesanal para outros centros consumidores”, comentou.

No mês de julho, a Paraíba estará presente na Feira Nacional do Comércio de Arte, em Recife, e em agosto levará um grupo de artesãos à Graft Design Feira de Artesanato, no Instituto São Luís, em São Paulo capital.

José Nunes, com fotos de manodecarvalho, da Secom-PB