Fale Conosco

4 de junho de 2009

Primeira cooperativa de agricultura familiar será em S. Sebastião de Lagoa de Roça



A Paraíba inaugura neste sábado (6), em São Sebastião de Lagoa de Roça, município localizado no Agreste da Borborema, a primeira Cooperativa de Avicultura e Agricultura Familiar do Brasil, segundo informa o assessor estadual de Avicultura da Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural da Paraíba (Emater-PB), Francisco de Assis Ferreira. 

A solenidade de inauguração acontece no Sítio Thuruatá, a partir das 15h, com participação de autoridades e instituições como Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas na Paraíba (Sebrae-PB), Banco do Nordeste, Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural da Paraíba (Emater-PB), Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), agricultores familiares e avicultores de todo Estado.

A Cooperativa Paraibana de Avicultura e Agricultura Familiar (Copaf), conforme explicou Assis Ferreira, funcionava como um condomínio que representava pequenos agricultores da região com um plantel de 10 mil aves, garantindo aproximadamente 500 unidades para cada associado.

Nesta sexta-feira (5), a Associação de Avicultura Alternativa (Apab) inaugura também em São Sebastião de Lagoa de Roça, a sua loja de produtos e serviços para comercialização de frango vivo, abatido, em corte (coxa, peito, asa, vísceras) e ovos. Todos com Selo de Inspeção Federal (SIF), certificado de autenticação legal do produto, providência já adotada em relação ao ovo no Estado.

Além da Copaf, a Paraíba conta hoje com 20 associações de avicultura alternativa, sete delas em pleno funcionamento. As linhagens trabalhadas são a Avifran, com os híbridos Colorcpk, Máster griss, Tricolor, afora as linhagens Vermelha da Voilalles Ferméres, Paraíso pedrez e animais de postura da ‘Globo Aves’. Segundo Assis Ferreira, a Paraíba não trabalha com raças, devido ao alto consumo de ração e relativa baixa de produção de ovos e ganho de peso insatisfatório.

Ele disse que a avicultura alternativa, além de ser um dos setores produtivos que mais crescem no Estado, “é uma das formas de se chegar à elaboração de produtos naturais”. Ele disse que a intenção das associações avícolas da Paraíba é disponibilizar alimentos isentos de promotores de crescimento e de produtos de origem animal.

Da Assessoria de Comunicação da Emater-PB