João Pessoa
Feed de Notícias

Prima lança Orquestra de Mulheres da Paraíba durante Conferência de Políticas para a Mulher

segunda-feira, 23 de novembro de 2015 - 11:36 - Fotos:  Francisco França

O Projeto de Inclusão através da Música e das Artes (Prima) estreia, nesta quinta-feira (26), a Orquestra de Mulheres da Paraíba, formada por meninas oriundas de todos os polos do Projeto. A estreia acontecerá durante a abertura da Conferência de Políticas Estaduais para a mulher, promovida pela Secretaria de Estado da Diversidade Humana, no Espaço Cultural, em João Pessoa.

De acordo com o gestor do Prima, maestro Alex Klein, a formação de mais esse segmento do Projeto significa a consolidação de políticas que compõem a filosofia do Prima, lançado pelo governador Ricardo Coutinho em 2012. “A nossa grande base é a inclusão por meio da educação, contando com o auxílio precioso da música. Portanto, a formação dessa orquestra é mais um meio que encontramos para enfatizar nossas políticas, sobretudo no tocante à igualdade de gêneros”, afirmou.

Alex Klein enfatiza ainda que, paralelamente à formação dessa orquestra, há outras políticas tão importantes quanto. “O Prima tem buscado, desde a criação, desenvolver políticas públicas para as nossas meninas. Para isso, formamos Diretórios Estudantis sobre Assédio e Discriminação, assim como Senados Estudantis em todos os polos”, disse. “É importante lembrar que o Prima continua um projeto uníssono, mas que vamos desenvolver ainda mais práticas de inclusão para torná-lo ainda mais atraente, mais eficaz na obtenção de seu objetivo junto à nossa juventude”, acrescentou.

Repertório – Na estreia da Orquestra das Mulheres da Paraíba, durante a solenidade de abertura da Conferência de Políticas Estaduais para Mulheres, o público vai conferir, ainda de acordo com o maestro Alex Klein, um repertório genuinamente brasileiro. “Entre as composições que as nossas mulheres irão executar, estão Mulher Rendeira – a assinatura do nosso Projeto -, o Hino Nacional e uma versão de Carinhoso, composta pelo inesquecível Pixinguinha”, disse.

Para a execução de Carinhoso, todo o arranjo foi alterado pelas alunas do polo de Catolé do Rocha. “Esse arranjo tem uma particularidade porque é muito representativo dos anseios de nossas jovens por uma sociedade mais igual”, ressaltou o gestor do Prima.

Pró-ativo – O maestro Alex Klein enfatizou que uma das orientações que recebeu do Governo do Estado, tão logo o Prima foi criado, foi no sentido de desenvolver políticas a favor da juventude de forma pró-ativa, sempre atendendo aos anseios de inclusão e de desenvolvimento igualitário para todos os polos. “A metodologia que foi adotada tem buscado, incessantemente, atender a esse objetivo. O Prima, como fazemos questão de ressaltar, é um projeto único. Mas percebemos que já estava na hora de criar algumas modalidades, para dinamizá-lo ainda mais”, pontuou.

Um dos exemplos dessa dinamização por que tem passado o Prima foi, recentemente, a criação da Orquestra do Prima Oriental, incluindo todo o setor leste do Estado. A estreia de mais essa parte do Projeto aconteceu durante a solenidade de abertura dos Congressos de Hepatites Virais e DST/Aids, no Centro de Convenções de João Pessoa, semana passada.

“Se tem uma característica muito peculiar na juventude, sobretudo na juventude atual, é a capacidade de renovação. Para que essa juventude se sinta parte de qualquer projeto, é preciso que ele tenha também essa capacidade. Por isso, esse ingrediente fará parte cada vez mais da metodologia do Prima”, finalizou Alex Klein.