Fale Conosco

9 de dezembro de 2017

Prima faz concerto especial em comemoração aos cinco anos de criação do Programa



apresentaçao do prima em CG foto francisco frança 8 270x179 - Prima faz concerto especial em comemoração aos cinco anos de criação do ProgramaO Programa de Inclusão Através da Música e das Artes (Prima) apresenta um concerto especial neste domingo (10), para marcar os cinco anos de criação do Programa, que tem como objetivo promover o acesso à educação musical de crianças e jovens, na faixa etária de 8 a 18 anos, e que residem em áreas de vulnerabilidade social. O evento acontecerá na Praça do Povo do Espaço Cultural José Lins do Rêgo, na Capital, a partir das 16h, com entrada gratuita.

Segundo a maestrina e diretora do programa, Priscila Santana, para esta apresentação foi preparado um repertório especial com composições brasileiras que serão executadas por 170 alunos de todos os 15 polos do Prima: João Pessoa (Penha, Tambiá, Bairro dos Novais, Alto do Mateus), Conde, Bayeux, Santa Rita, Campina Grande (Bodocongó, Mutirão, Malvinas), Guarabira, Patos, Itaporanga, Cajazeiras e Catolé do Rocha. Um dos momentos especiais do concerto será a apresentação de um solo de viola, com o aluno Pedro, de 11 anos, que será acompanhado pelo grupo de cordas do Sertão.

Para o diretor geral do Prima, Milton Dornellas, o concerto trará o resultado do trabalho desenvolvido durante todo o ano letivo, além de promover a interação entre os alunos de todos os polos do Programa. “Um evento deste porte reafirma o vínculo dos alunos e professores com o programa, fortalece a relação de amizade entre eles e também é uma oportunidade de prestar conta para a sociedade paraibana do trabalho que vem sendo desenvolvido pelo Governo do Estado”, lembra Milton.

Em breve, o Programa de Inclusão Através da Música e das Artes ganhará mais cinco polos de atuação: Sousa e Monteiro (fruto de um convênio entre a Secult-PB e a Fundação Banco do Brasil), além de Bananeiras, Picuí e Pedras de Fogo (resultado de um convênio firmado entre a Secult-PB e a Fundação Nacional das Artes), totalizando assim 20 polos em atuação.