Fale Conosco

5 de setembro de 2013

Preso o último integrante do grupo responsável pela morte do diretor da cadeia pública de Solânea



Uma ação integrada da Polícia Civil da Delegacia Seccional da cidade de Guarabira e do 4º Batalhão de Polícia Militar prendeu, nessa quarta-feira (4), o último integrante do grupo responsável pela morte do diretor da Cadeia Publica de Solânea, Jairo Neves dos Santos. O acusado, Emerson da Silva Sousa, 24, foi preso no Recife (PE). De acordo com as investigações, ele havia fugido para o estado vizinho depois de escapar de três cercos policiais montados na Paraíba.

A prisão de Emerson ainda teve o apoio da Polícia Civil de Pernambuco e aconteceu depois de várias horas de campana. O fator surpresa foi importante na ação e evitou a fuga ou qualquer reação por parte do acusado.

Emerson foi ouvido na delegacia do Recife e encaminhado para Guarabira, onde está sendo investigado pelo crime. Ele já responde na Justiça pelos crimes de homicídio e latrocínio (roubo seguido de morte). Segundo os outros integrantes do grupo, Emerson e um presidiário que está recolhido em Catolé do Rocha foram os responsáveis pela articulação e execução do plano que causou a morte do diretor.

O crime aconteceu no dia 22 de novembro do ano passado. O diretor da Cadeia Publica de Solânea foi executado quando chegava em casa. Emerson não revelou a motivação do crime e durante as investigações chegou a ameaçar o juiz da Comarca de Solânea e o delegado responsável pelo inquérito.

Segundo o delegado Luciano Carvalho Soares, titular da 8ª Área Integrada de Segurança Pública (Aisp), a prisão de Emerson encerra o caso que chocou a cidade de Solânea. “Por causa do grau de periculosidade, ele será encaminhado para o Presídio de Segurança Máxima PB-1, onde vai aguardar decisão da Justiça”, explicou.