João Pessoa
Feed de Notícias

Presídio do Serrotão é homenageado pelo Conselho de Direitos Humanos da OAB

terça-feira, 4 de fevereiro de 2014 - 10:10 - Fotos: 

A Penitenciária Regional de Campina Grande Raymundo Asfora (Serrotão) será homenageada pelo Conselho Federal da Comissão de Direitos Humanos da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB). A informação é do presidente da Comissão de Direitos Humanos da OAB seccional Campina Grande, advogado Wellington Luna.

Na tarde dessa segunda-feira (3), o representante do órgão foi até o presídio para informar o diretor da unidade penal, Manoel Eudes Osório de Araújo, os motivos da homenagem. “A OAB tem conhecimento do trabalho sério que está sendo realizado neste presídio. Nós, enquanto entidade defensora dos Direitos Humanos, acompanhamos o sistema penitenciário em Campina e na Paraíba há muitos anos e somos testemunhas do quanto vocês estão se esforçando para humanizar este presídio”, disse.

De acordo com o advogado, as entidades de Direitos Humanos têm tido cada dia mais espaço e independência para visitar o presídio e realizar o seu trabalho. “Não existe empecilho nenhum. Aqui, nós somos muito bem recebidos, os diretores e agentes dialogam com a gente e isso nos ajuda a observar o trabalho que está sendo realizado”, frisou Wellington Luna. O reconhecimento será publicado pela OAB nos próximos dias.

O secretário da Administração Penitenciária na Paraíba, Wallber Virgolino, agradeceu a iniciativa da entidade jurídica e disse que a Seap tem se empenhando cada vez mais na filosofia da ressocialização nos presídios. “O Serrotão é, de fato, um bom exemplo. Somente em 2013, o presídio foi destaque nacional por três ocasiões, sem que o assunto da pauta tenha sido fugas ou rebeliões, como acontece em outros estados. E olhe que não é fácil um presídio ganhar espaço na mídia para mostrar algo de bom”, observou Wallber.

O secretário se referiu à medida inédita no Brasil de implantar um campus universitário dentro de um complexo prisional, fato que repercutiu em todos os grandes veículos de comunicação do país. O espetáculo “Cultura no Presídio”, que levou mais de 30 reeducandos a uma apresentação no Teatro Municipal Severino Cabral, em Campina Grande, também foi lembrado por Wallber, bem como o “Projeto Muda Vida”, no qual os detentos cuidam de plantas que, no tempo hábil, são distribuídas para a população. “Nada disso existia no Serrotão. Os diretores e agentes daquela unidade estão de parabéns”, reforçou Virgolino.

O diretor da penitenciária, Manoel Osório, atribuiu o resultado desse trabalho a todos os agentes que se esforçam para fazer da unidade um ambiente melhor de convivência entre presos e funcionários. “Isso é fruto de um trabalho em equipe. Nada disso seria possível, se não fosse o esforço de cada profissional envolvido diretamente nessas ações. O reconhecimento da OAB é um combustível para que sigamos em frente, pois nós acreditamos que é possível transformar o sistema prisional”, disse Manoel.