Fale Conosco

26 de janeiro de 2015

Potencial turístico e econômico do Brejo paraibano é destaque na mídia nacional



As potencialidades turísticas e econômicas do Brejo paraibano, assim como as belezas naturais, foram destaque, nesse domingo (25), no Programa Fernando Gabeira, da Globo News. Para representar o Brejo, foram escolhidas as cidades de Areia e Bananeiras. Durante cerca de meia hora, o apresentador mostrou as histórias de desenvolvimento econômico e de pessoas que encontraram no Brejo do estado atividades econômicas que trouxeram dignidade e autoestima. O artesanato e a produção de cachaça foram outros pontos realçados na reportagem.

Logo no início do programa, as características da cidade de Areia. Os traços da arquitetura, em tons de amarelo, foram evidenciados. Fernando Gabeira ainda mostrou histórias de empreendedorismo que deram certo. Uma dessas histórias veio da Comunidade Chã de Jardim, localizada na divisa de Areia com Remígio. No local, vivem cerca de duzentas famílias que aprenderam a olhar na natureza e desenvolver meios de subsistência. São vários empreendimentos montados tendo como base o turismo de experiência, típico da região.

Durante a entrevista, o apresentador colheu depoimentos emocionantes, como o da coordenadora do Projeto Chã de Jardim, Luciana Balbino, que disse amar a terra onde vive e que não pretende sair dela, por encontrar recursos que dão a ela e aos demais moradores meios de viver com dignidade.

Fernando Gabeira definiu o Brejo paraibano como uma região de muita potencialidade. “Pouca gente conhece o Brejo paraibano. Eu mesmo nunca tinha vindo aqui. Mas confesso que é uma região de muita prosperidade”, afirmou.

Prosperidade que está em talentos como Rejane Ribeiro, que faz parte do Projeto Chã de Jardim desde os 14 anos. A garota, que canta para turistas que visitam a comunidade, mostrou por que o Brejo paraibano tem riquezas que vão muito além do aspecto econômico ou turístico.

Para finalizar, o programa mostrou as características da cidade de Bananeiras. Em todas as cidades, aspectos comuns foram evidenciados, como a riqueza histórica, o artesanato e a produção de um produto que tem se tornado o símbolo de identidade e prosperidade das oito cidades que compõem o Brejo: a cachaça.