João Pessoa
Feed de Notícias

Porto de Cabedelo registra recorde histórico de movimentação de cargas

terça-feira, 3 de maio de 2011 - 12:24 - Fotos:  Alberi Pontes/Secom-PB

A Companhia Docas da Paraíba, administradora do Porto de Cabedelo, superou suas metas de volume e movimentação de cargas. De acordo com relatório da gerência de operações (Gerop), em comparação com abril de 2010 houve um crescimento de mais de 20% na movimentação do mês de abril. O volume total de carga movimentada no cais e no pátio de containers chegou a 183.770 toneladas, contra 150 mil do mesmo período no ano passado. Este número representa um recorde histórico, sendo a maior movimentação do porto nos últimos 50 anos.

Jácome, diretor presidente da Cia Docas, atribui o crescimento à demanda do segmento de construção civil que, segundo ele, incrementa a produção de cimento e toda cadeia logística envolvida pelo setor. Além disso, o porto de Cabedelo também se beneficia com o fato do porto de Suape, em Pernambuco, estar trabalhando com uma demanda 18% acima de sua capacidade. Wilbur explica que “esse excedente escoa para nós e precisamos estar preparados para sermos um porto ‘alimentador’, ou seja, de suporte, tanto ao de Suape, quanto ao de Natal”, o que significa que é urgente a necessidade de investimento na infraestrutura do porto de Cabedelo.

Considerando essa prioridade, no mês passado a Cia Docas providenciou que o armazém IV do porto estivesse apto a receber alimentos e produtos de saúde de acordo com as normas da Agência Nacional de Vigilância Sanitária, Anvisa. Roberto Rodrigues de Freitas, coordenador da Anvisa na Paraíba, explicou que além da pintura do armazém, foram trocadas telhas e instalados ralos para escoamento, garantindo que o local esteja limpo e seguro especificamente para esse tipo de carga.

“O porto e toda Paraíba ganharam com essa adequação, porque depois de mais de um mês interditado, o armazém pode ser liberado para receber essas cargas que estavam suspensas”, afirmou. A adequação às normas da Anvisa também contribui para o crescente aumento do volume e movimentação de cargas no porto.

Fiscalização das cargas – Também em abril a Cia Docas reinaugurou o posto da Receita Federal que há décadas funcionava no porto em condições precárias. Paulo Sérgio Costa, inspetor chefe da Receita Federal do Brasil em Cabedelo, afirma que “as instalações eram pequenas, não havia espaço nem privacidade para os servidores atenderem todos os agentes intervenientes do comércio exterior, como despachantes e depositários do Porto. A administração da Cia Docas sempre se mostrou sensível a essa necessidade e a reforma superou nossas expectativas”.

Paulo Sérgio observa que o número de declarações registradas no posto do porto de Cabedelo cresceu de 831 em 2009 para 1552 em 2010, sendo esperadas para esse ano mais de 2000 declarações. Segundo ele, sem a reforma e modernização das instalações seria difícil atender satisfatoriamente essa demanda do porto.