João Pessoa
Feed de Notícias

Porto de Cabedelo firma parcerias para conclusão do projeto de cabotagem

quarta-feira, 12 de maio de 2010 - 09:42 - Fotos: 

Mais um passo para a formalização do projeto de cabotagem do Porto de Cabedelo foi dado, quando uma comissão representante da empresa Sampayo Nickhorn, do Rio Grande do Sul, uma das parcerias para o projeto de cabotagem, visitou as instalações do Porto de Cabedelo para estudar as oportunidades de investimentos e o potencial do Porto paraibano.        

Para o diretor presidente da Companhia Docas da Paraíba, Wagner Breckenfeld, essa visita é um primeiro passo para a formalização de futuras parcerias e novos negócios para o Porto. O diretor Comercial do Porto, Francisco Paquet, acompanhou a visita e avalia que a comissão saiu com muitas idéias para explorar as potencialidades do terminal paraibano.

A parceria entre a Sampayo Nickhorn, representada pelo diretor Executivo, Michael Lawson, e o diretor Comercial, Otávio Ramos, pode significar um aumento de investimentos e pode sinalizar mais um importante passo para a concretização do projeto de cabotagem do Porto. “Dentre suas atribuições nesta parceira, a empresa trabalha como representante da região Sul do país e está levantando o mercado de carga com origem no Sul em direção a região Nordeste.

Em contrapartida, estamos trabalhando aqui identificando as cargas que podem fazer a rota contrária, saindo daqui para o Sul. Isto significa mais movimentação de recursos e geração de renda para o Estado”, explica Wagner Breckenfeld, que confirma a existência de mais cinco parcerias firmadas e consistentes para o projeto de cabotagem do Porto, mas que por razões estratégicas ainda não põem ser divulgadas.

Para Breckenfeld, que esteve junto à comissão durante a visita, o prestigio do Porto de Cabedelo ficou elevado junto à empresa que, apesar de ser parceira, ainda não conhecia as instalações nem o sistema operacional adotado pela Companhia Docas-PB.

“Um dos objetivos da visita foi apresentar as nossas estruturas aos visitantes que não conheciam o sistema operacional, o comercial, assim como administração do Porto. Através do conhecimento que eles adquiriram com a visita, acumularam subsídios para analisar como podem e como devem trabalhar conosco. Além disso, ficaram encantados com as oportunidades do porto, principalmente com o potencial que ainda não foi explorado”, finaliza Wagner Breckenfeld.

Da Assessoria de Imprensa da Companhia Docas-PB