João Pessoa
Feed de Notícias

População do Geisel apoia construção da Acadepol e da nova Central

quarta-feira, 3 de agosto de 2011 - 15:49 - Fotos:  José Marques/Secom-PB

Audiência popular aconteceu na Escola Municipal Fenelon Câmara.Foto:José Marques/Secom-PB

A construção de uma nova Academia de Polícia e da Central de Polícia na entrada do Conjunto Ernesto Geisel tem o apoio da população local e de bairros vizinhos, como José Américo, Valentina de Figueiredo, João Paulo II, Grotão, Costa e Silva, Jardim Sepol e Funcionários I e II. O apoio foi confirmado na noite dessa terça-feira (2), durante Audiência Popular sobre Segurança Pública realizada na quadra de Esportes da Escola Municipal Fenelon Câmara, no Geisel. A reunião contou com a presença do governador Ricardo Coutinho, do secretário de Estado da Segurança e da Defesa Social, Cláudio Lima, e da sub-secretária do Orçamento Democrático Estadual, Ana Paula Almeida, que dirigiu os trabalhos.

Organizada pela equipe do Orçamento Democrático, a audiência reuniu uma média de 500 pessoas que manifestaram apoio ao Governo e aproveitaram para pedir ao governador Ricardo Coutinho a instalação de outros equipamentos populares que venham agregar mais valor ao projeto que se encontra em processo de discussão na Assembleia Legislativa do Estado. A proposta apresentada refere-se à instalação de uma Central de Atendimento Referencial (denominada “Central Sul”) dotada de uma Casa da Cidadania, uma agência do Banco do Brasil e um posto da AETC-JP para atender a população de toda a Zona Sul da cidade.

Na presença dos deputados estaduais Hervázio Bezerra, Adriano Galdino e João Gonçalves, da secretária de Planejamento da prefeitura de João Pessoa, Estelizabel Bezerra, que representou o prefeito de João Pessoa, Luciano Agra, e do vereador Ubiratan Pereira de Oliveira (Bira), vários líderes comunitários e moradores da região se revezaram em breves pronunciamentos para dizer que o projeto apresentado pelo Governo do Estado contempla as áreas de segurança e de geração de emprego, merecendo, portanto, o apoio das lideranças e da população como um todo.

A participação do governador Ricardo Coutinho na discussão com a população da Zona Sul também foi destacada e apontada como uma prova do seu compromisso pessoal com os interesses dos paraibanos, que agora têm vez e voz nas decisões sobre o que é melhor para a coletividade. “O governador merece o nosso apoio porque ele tem o sangue do povo”, ressaltou um dos oradores. “O governador vem discutir com o povo o que é melhor para o povo, porque esta é a sua formação pessoal”, afirmou outro, que denominou de “projeto grandioso” a futura instalação da Acadepol e da Central de Polícia na entrada do Geisel.

Segurança e desenvolvimento econômico – Ciente do apoio da população ao projeto, que tem por base a permuta do terreno onde hoje funciona a Acadepol, no bairro Cidade Universitária, próximo à entrada de Mangabeira, pela área localizada na entrada do Geisel, o governador Ricardo Coutinho afirmou que a iniciativa vai favorecer não somente o desenvolvimento econômico da região (com um investimento de R$ 200 milhões na construção de um grande shopping center e a consequente geração de aproximadamente 2.500 novos empregos diretos), mas, sobretudo, o reforço na segurança pública local.

“Nos últimos anos, verificou-se nessa região um aumento nos casos de crimes letais numa ordem de quase 62%, um índice muito superior ao registrado na cidade de João Pessoa como um todo, que foi de 36%. Diante disso, nós entendemos que é preciso intensificar as nossas ações no sentido de devolver à população uma realidade de segurança e tranquilidade”, comentou, salientando que uma dessas ações significa trazer para próximo das pessoas instrumentos e instalações adequadas que proporcionem segurança.

Os instrumentos citados pelo governador são a nova Acadepol,  o novo Instituto de Polícia Científica e a nova Central de Polícia, que será dotada de mais de doze delegacias e que contará com equipamentos adequados para poder referenciar toda a cidade de João Pessoa, com maior capacidade de ir e vir no atendimento à população. Os recursos para esses investimentos serão levantados a partir da negociação relacionada à permuta dos terrenos de Mangabeira e do Geisel.

“O Estado da Paraíba não dispõe de recursos próprios para poder construir delegacias, comprar veículos ou colocar tecnologia a serviço da segurança pública. Com esse processo, que está tramitando na Assembleia Legislativa, nós vamos ter no mínimo R$ 10 milhões para investir em segurança, e nós queremos trazer esses instrumentos para combater o aumento expressivo, nessa região, da insegurança pública; um aumento que não é de agora, mas que já vem de alguns ano”, enfatizou.

Vantagens – Ricardo Coutinho também esclareceu que o Governo do Estado não está dando absolutamente nada de incentivo para os empresários que querem construir shopping na entrada de Mangabeira. “Muito pelo contrário. A diferença de preço entre um terreno e outro, o Estado vai receber em dobro. Está na lei”, ressaltou.

Segundo ele, o governo está cobrando mais do que o valor do terreno, porque a parte de retorno vai servir para que o Estado invista na segurança pública, na formação dos profissionais e dos policiais, por meio da academia de ensino, e na instalação e otimização do funcionamento da Central de Polícia, que há mais de 50 anos funciona em local extremamente inadequado, no bairro do Varadouro. “Vamos construir a nova Central de Polícia e fazer com que ela gere segurança no principal espaço da cidade, onde, nos últimos anos, houve o maior crescimento no número de casos registrados de violência”, concluiu.